Busca

Carregando...

segunda-feira, 25 de abril de 2005

Assumidamente apaixonada (e encalhada)

Sempre que me apaixono por um garoto combino comigo mesma: "desta vez não vou contar pra ninguém e só vou manifestar o que sinto se ele corresponder e disser primeiro, chega de correr atrás de homem". Mas eu sempre me traio. Não consigo esconder nem me segurar. Já tem um monte de gente desconfiada sobre quem é o atual príncipe dos meus sonhos, se brincar até o príncipe já percebeu. Pra ser sincera a vontade que tenho é de sair por aí rabiscando o nome dele dentro de corações cor-de-rosa. Dá até vontade de escrever no blog com fonte de 100px, mas acho que já me precipitei demais. Quando cobro de Deus uma resposta, Ele me exorta:

— Filha, espera! Você sabe que tudo tem o seu tempo!
— Mas Pai, já estou esperando há três anos, três meses, treze dias e algumas horas. O Senhor quer que eu fique encalhada até quando?
— Eu já disse que tudo tem o seu tempo e Eu sei o tempo certo para cada coisa. Atualmente confiei a você ministérios importantes em sua comunidade, uma missão valiosíssima em sua família, da qual você tem tentado se desvencilhar todo dia, e uma vocação profissional da qual você está tentando fugir por preguiça. Tudo isso já dá a você tarefas para pensar e agir todos os dias o dia todo, não deveria perder tempo pensando em namorar. Enquanto você não se mostrar fiel no pouco que lhe confiei, nada de namorado.
— Mas o Senhor não acha que tendo um namorado eu teria mais alegria e também mais motivação para realizar as tarefas a mim confiadas?
— Helen Fernanda, que filha insistente te fiz! Depois diz que não tem talento para ser repórter. Eu não ía adiantar isso agora, mas já que você insiste tanto vou saciar sua curiosidade. Antes mesmo de você vir a mim pedir um namorado disposto a buscar a santidade, eu já o providenciava para você. Se ele não apareceu ainda é porque ainda não está pronto, ainda não está preparado para ser o namorado que você merece. Mas você também não está pronta nem preparada para merecê-lo. As tarefas que confiei a você devem ser realizadas com fidelidade porque elas fazem parte da sua preparação, do mesmo modo confiei tarefas a seu futuro companheiro. Satisfeita agora!
— Muito obrigada Paizinho querido! Agora vou tentar segurar a ansiedade e fazer tudo da melhor forma para merecer o príncipe, quero dizer, o namorado que o senhor me confiará. Mas não dá pra adiantar se ele é quem eu quero que seja? — silêncio — Não dá pra dizer nem se ele é um dos que estão na minha lista cor-de-rosa¹?
— Espere e verá!

Já cansada de tanto insistir e consciente de que o silêncio do Pai é sábio, eu me calo antes que vire jogo de advinhação. Mas não desisto, continuo lutando contra a SFBBNA².

1 lista cor-de-rosa: nomes dos garotos realmente interessantes e descomprometidos que conheço. Não se enganem, é uma lista bastante curta.
2 SFBBNA: Síndrome da Falta de Beijo na Boca de Namorado Apaixonado.
Posts relacionados