Busca

Carregando...

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Levando o cano adoidado

A minha cara de feia, pobre e analfabeta engana, tanto que todos querem "me dar o cano", "me passar rasteira", me fazer de otária.

Só fica difícil quando deixam de pagar os produtos que eu revendo e por isso não vendo fiado mais! Quanto às pessoas que já levaram sem pagar, vou ter que fazer uma pressão moral-psicológica. Acho que descobri mais uma utilidade para o orkut…

Quanto às empresas que não me pagarama ainda, vou ter mais trabalho para pressionar. Dizem que a justiça do trabalho é a mais célere, então, rezo diariamente para nunca precisar das outras. "Ô trem enrolado do caramelo!!!" A vida é curta demais ára desperdiçarmos tempo com advogados e juízes (a não ser que eu me case com um juíz, é claro!).


- Helen, você é muito contraditória! Num post diz que quer casar, noutro diz que não…
- Eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo.
- Metamorfose ambulante? Você é a pessoa mais turrona que conheço. Nem os fatos te fazem mudar de idéia.
- Fatos? Que fatos? Tudo é ilusão, imaginação, fruto da individual construção.
- Ah! Tá!
- Além disso, eu não disse que quero me casar, eu disse "a não ser que eu me case(…)".
- Então há uma possibilidade?
- Uma em um trilhão, na prática isso é mais próximo de zero do que de um.
- Não consigo te entender…
- Não mandei você tentar!
Posts relacionados