Busca

Carregando...

quarta-feira, 14 de maio de 2008

Eu pulei o muro

Ontem eu esqueci meu chaveiro no quarto e quando cheguei do trabalho não tinha ninguém em casa. O vizinho me viu afobada tentando empurrar um tronco de árvore (desses que se usa como banco para sentar na calçada) para perto do portão e se ofereceu para ajudar. Eu expliquei minha situação e ele ajudou a carregar o tronco, mas vendo que "não ía prestar" ele disse para eu pular por dentro da casa dele. Como na infância eu fiz muito isso por ser amiga das filhas dele, eu concordei que seria melhor. Ele tem escadinha, então foi mais fácil porque subi pelas escadas e desci pela grade da área de serviço. Eu nem precisei pular mesmo, foi só descer por essa grade.

Foi aí que eu me lembrei para que servem os vizinhos. Geralmente eu sou injusta e digo aos quatro ventos que odeio vizinhos, mas alguns são legais. Vale lembrar que esse vizinho legal é o da esquerda, o mala que faz festa de quinze em quinze dias com som estupidamente alto é o da direita.

Desde que perdi minha carteira de trabalho estou muito esquecida. Hoje eu quase perdi minha identidade. Como ainda não ficaram prontos os crachás da minha turma no trabalho, cada um precisa mostrar a identidade para entrar, sair e se identificar dentro da empresa. Para facilitar eu estava carregando meu RG na calça, o que é uma grande lerdeza porque o atrito com a bunda e com mochila faz o RG "pular" do bolso. Sorte que deixei cair já quando desci do ônibus, chegando em casa. Eu até que ouvi por uns cinco minutos uma mulher gritando Helena, até que ela leu o RG direito e passou a gritar Helen, eu virei e vi a mulher sob o sol quente já cansada de gritar e me seguindo desde o ponto de ônibus, mas até que ela não teve que se esforçar muito porque também estava no caminho de casa.

Por falar em ônibus, há uma ameaça de greve dos motoristas de ônibus também aqui em Goiânia. A empresa onde trabalho tem van para os funcionários irem e virem, vamos ver se eu vou precisar ou se é só pressão da categoria. De onde eu moro para meu trabalho muita gente muitos rapazes vão de bicicleta, mas ainda não tenho tanto preparo físico. Também acho perigoso porque só tem dois caminhos: um é o mesmo da linha de ônibus e o outro passa por duas rodovias, uma GO e uma BR, é um tanto quanto suicida. Por que estou me justificando? Eu não tenho bicicleta!

Posts relacionados