Busca

Carregando...

sábado, 27 de dezembro de 2008

Curtinhas entre uma viagem e outra

Pincel pinta estrada
Eu decido o rumo do pincel…

GUERRAS AFEGÃS - Khaled Hosseini é meu afegão favorito, diga-se de passagem. Ainda não li O Caçador de Pipas, mas já encomendei e deve ser um dos próximos em minha lista. Li A Cidade do Sol que é excelente, já estou com vontade de ler de novo.

GUERRA CARIOCA - Estou lendo Elite da Tropa. Um livro com história de guerra atrás do outro é mera coincidência… por enquanto. Desde Cem Anos de Solidão que estou tomando gosto pela coisa.

MÚSICA - Vontade colossal de voltar a cantar e estudar violão.

CULPA DOS LIVROS DE AUTO-AJUDA - Prometi a minha avó e minhas tias que em 2009 volto a Goianésia no meu próprio carro.

GRATIDÃO I - Agradeço a Deus por ter algum vínculo com uma cidade do interior onde posso passar o Natal e parte das férias sem gastar muito.

GRATIDÃO II - Agradeço a Deus por ter sido criada em Goiânia e não em uma cidade do interior cheia de gente fofoqueira e desocupada, lugar que só presta mesmo para passar parte das férias sem gastar muito.

GRATIDÃO III - Agradeço a Deus por ser ocidental, brasileira, católica, independente e livre para amar, ao contrário de Mariam.

RÉVEILLON - Voltei de Goianésia sem a mínima vontade de ir para Brasília, como havia previsto. É provável que até terça-feira eu me anime.

OTIMISMO - Ainda não sei qual será o meu rumo em 2009 porque estou estudando as <carece-de-fontes> dezenas de propostas </carece-de-fontes> de trabalho. Apesar das ofertas irrecusáveis tentadoras em outras capitais, vou tentar “segurar o facho” em Goiânia até terminar a pós. Mesmo <carece-de-fontes> recebendo muitos e-mails, telefonemas e cartas todos os dias com oportunidades de trabalho em todo o Brasil </carece-de-fontes>, sempre há espaço para mais uma. Meu currículo está disponível aqui, no linkedin e no via6.

PAPI E EU - Não moro mais só… Meu pai não agüentou ser o único sóbrio da família e teve que sair da própria casa para poupar sua saúde e preservar sua vida. Como ele já vinha ameaçando há algumas semanas, às vésperas do Natal deixou nossa big-casa-própria-assombrada e veio morar no meu apertamento-alugado-cheio-de-goteira. Na minha atual fase de desemprego transição, vai ser bom ter com quem partilhar… as dívidas.

LUTO NA VIZINHANÇA - Faleceu neste sábado um vizinho meu da minha mãe que sofreu um sinistro acidente de moto há menos de dez dias. Acho que ainda não assimilei direito, conheço o rapaz desde quando ele ainda usava fralda. A loja da família, que leva o nome dele, é o ponto de referência da nossa rua e por isso devo ter pronunciado o nome dele algumas milhares de vezes ao longo desses 18 anos de Parque Atheneu.

PREFIRO CARRO - Cara, isso me deixa estarrecida! Se eu for contar o número de vizinhos, colegas e demais conhecidos que já perdi em acidentes de moto nos últimos cinco anos vou precisar fazer uma planilha para não perder as contas, já que os dedos - das mãos e dos pés - não serão suficientes. Se eu for contar o número de conhecidos meus que neste mesmo período morreram de doença, homicídio ou outro tipo de acidente, não uso nem todos os dedos de uma das mãos.

Você conhece o autor da imagem que usei neste post?

Posts relacionados