Busca

Carregando...

sábado, 17 de janeiro de 2009

O consumo liberta

Alegria de pobre é assim…

Segunda-feira: Mala com rodinha
Tá aí um objeto que me fazia falta. Toda vez que eu viajava (muitas e muitas vezes, por sinal) me xingava por não ter comprado uma mala com rodinhas ainda. Eu, que já tenho coluna torta, estou cada vez mais torta com todas essas malas. Agora, pelo menos uma das malas não vou precisar carregar nas costas.
Terça-feira: Guarda-roupa
Desde agosto minhas roupas estavam em malas e sacolas. Finalmente comprei um guarda-roupa. Tudo de bom!
Guarda-roupa e mala com rodinha sobre ele, do lado esquerdo.
Quarta-feira: Geladeira
Agora tenho uma em casa. Escolhi a cor bege porque tenho preguiça de limpar poeira. Feliz de orelha a orelha com minha baixinha (eu também sou, mas a geladeira é mais).
Quinta-feira: Bolsa de shopping
Depois de tanto azar com bolsas de procedência indefinida (das que comprei ano passado uma não fecha o zíper e outra rasgou) resolvi comprar uma no shopping que tem até etiqueta. Orgulhosa também com mais essa aquisição.
Relógio Casio
Consegui levar um para casa por R$ 29,90 e estou orgulhosa de mim por ter comprado pela primeira vez um relógio com garantia de um ano. Tenho uma coleção de relógios made in num-sei-onde que não funcionam nem com bateria nova.
Meu relógio
Sexta-feira: TV
Meu pai comprou da minha irmã a TV que ele mesmo deu para ela.
Sábado: TV à cabo
Descobrimos que temos TV à cabo aqui no “apertamento”. Depois do smart phone que São Pedro me deu em Brasília, tenho duas provas recentes de que Deus (natureza, universo… como você preferir chamar) conspira a favor dos bons também no quis diz respeito a “sonhos de consumo”.

E lá se foi o dinheiro que eu ía usar para tirar CNH… Fazer o quê? A vida é assim mesmo, feita de escolhas.

Que fique bem claro que consumo é muito diferente de consumismo.

Posts relacionados