Busca

Carregando...

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Vagas estão sempre abertas

A idéia deste post vem do arrepio sinistro que senti quando vi isto em um site de tecnologia cujo nome prefiro não me lembrar, porque sei que eles vão corrigir o erro logo:

vagas-em-aberto
Já mandei e-mail notificando os erros.

Como essa expressão totalmente equivocada é muito comum e usada até por jornalistas (Senhor, perdoa meus coleguinhas, eles não sabem o que dizem), muita gente jura que está correta e elegante. Então, essa dica será útil principalmente para blogs que divulgam vagas de empregos e concursos e ainda não tiverem oportunidade de aprender isso. Vamos ver quais são os dois erros da expressão vagas em aberto.

Em aberto

Aberto é um adjetivo, por si só, por isso não precisa de preposição nenhuma antes para assumir esse papel. O uso da expressão em entre um substantivo e seu adjetivo aberto é totalmente desnecessário e horroroso, convenhamos.

O pior de tudo é que usar em aberto desnecessariamente denuncia uma pessoa que quer parecer saber português usando a forma “aparentemente” mais erudita, mas na verdade não sabe nem que aberto é adjetivo sozinho. Ou seja, é uma expressão que, além de errada, pesa muito contra você. Evite-a com todas as suas forças!

Assim sendo:

  • Não existem locais em aberto, existem locais abertos.
  • Não existem hipóteses em aberto, existem hipóteses abertas.
  • Não existe conhecimento em aberto, existe conhecimento aberto.

Exceções:

Sim, existem exceções. A expressão em aberto está correta em alguns e raros casos.

1. Quando aberto assume o papel de substantivo e a preposição em significa “dentro de”:

Estagiária, temos duas gavetas nesse armário marcadas com as etiquetas Aberto e Concluído. Em Aberto colocamos os processos em andamento. Em Concluído os processos finalizados.

Muito engraçado esse exemplo, eu me divirto com o que eu escrevo!

2. Quando entre em e aberto existe um substantivo masculino singular oculto que já foi citado antes ou está subentendido.

Senhores seguranças, cada portão do estacionamento de nosso shopping terá ao menos um homem. Em aberto sempre teremos dois homens: um armado, uniformizado e com nosso rádio de comunicação, outro à paisana, só com o rádio. Em fechado teremos um homem armado, uniformizado e com o rádio.

3. Para a situação supracitada, o adjetivo aberto tem que concordar com o substantivo que está escondido, sendo possíveis as expressões em aberta, em fechada, em abertas, em fechadas, em abertos e em fechados.

Vagas

Com a ajuda do dicionário, fica muito fácil identificar o pleonasmo:

Wiktionary:

  1. grande onda
  2. lugar vago
  3. ausência
  4. oportunidade

Houaiss:

  1. grande onda marinha
  2. lugar ou cargo disponível

Se vaga já é sinônimo de lugar vago, lugar disponível ou cargo vago, que necessidade há de escrever vagas abertas? NENHUMA! É um pleonasmo tão triste quanto descer para baixo, subir para cima, explodir para fora, implodir para dentro, etc.

Portanto:

  • Não escreva vagas abertas e muito menos vagas em aberto, apenas vagas.
  • Para não deixar o substantivo vagas sozinho, você pode trocar a expressão errada vagas em aberto por confira nossas vagas, vagas imperdíveis, vagas para jornalista (onde?), vagas do dia, etc.

Não existem vagas fechadas

Por dedução, se vagas estão sempre abertas, não existem vagas fechadas. Quando um lugar ou cargo é preenchido, deixa de ser vaga e passa a ser apenas um lugar ocupado, um cargo preenchido. Logo:

  • Não escreva vagas fechadas, use cargos preenchidos, lugares ocupados ou o curto e grosso não temos vagas.

Simples assim!

Posts relacionados