Busca

Carregando...

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Blog planejado é blog de sucesso

Blog Voluntário

Convenhamos: criar um blog é muito fácil: basta clicar, ler e digitar, tanto que há centenas de blogs-fantasma vagando por aí.

O que quase sempre falta é o mínimo de planejamento. Planejar um blog nada mais é que organizar as ideias para ter um rumo e saber exatamente o que se pretende. O planejamento não deixa seu blog engessado ou limitado a determinados temas. Muito pelo contrário: quando a gente planeja é muito fácil ampliar ou mudar os temas tratados no blog sem trocar os pés pelas mãos.

Muitas pessoas conseguem fazer esse planejamento mentalmente: não anotam nada e conseguem se lembrar de tudo que pensou depois. Se isso funciona com você, ótimo! Mas se não funciona, este post é para você.

1. Pegue papel e caneta

Isso mesmo: papel e caneta. No computador temos a “facilidade” de apagar imediatamente e quase sem perceber ideias estranhas e/ou que pareçam não se encaixar com o resto. Com papel e caneta vai ficando tudo registrado e de repente o que parecia estranho revela-se genial.

Se boa parte da sua vida é off-line (trabalho, estudos, amigos…) eu recomendo que reserve logo um caderno inteiro só para anotações de ideias para o blog. Quando a gente está entusiasmado com um novo projeto surgem insights nos momentos mais inesperados.

2. Responda às perguntas

a) Qual é o objetivo do meu blog?

Já vou avisando: quem começa um blog com o único objetivo de ganhar dinheiro já começa errado. Um blog que dá lucro é uma empresa como qualquer outra: exige tempo, persistência, estudo, pesquisa, raciocínio lógico, paciência, anos de dedicação até começar a render uns trocados  e, principalmente, gostar muito, muito mesmo do que se faz.

Então, se pensa em ganhar dinheiro com seu blog daqui há alguns anos, recomendo que esse seja seu objetivo secundário. Como objetivo principal escolho algo que dê prazer a curto prazo como “escrever sobre o que gosto”, “ser prestigiado pelos meus textos”, “partilhar meu conhecimento com o mundo”, etc. Se ficar pensando só no dinheiro vai cansar e desistir muito antes de ganhar seu primeiro R$ 1,00.

Exemplo do HTMHelen:

Partilhar conhecimentos sobre web que adquiri em anos de navegação intensiva.

Exemplo do Helen Fernanda Pink:

Divulgar minha atividade de revendedora de cosméticos e as novidades das marcas que represento.

b) Sobre o que quero escrever?

Anote sem medo, mesmo que os temas pareçam bem distintos entre si, como mecânica, anorexia e poesia concreta. Se existe hora para errar, é agora.

Exemplo do HTMHelen:

Blogs, redes sociais, webmail, celulares, templates, webdesign, HTML, CSS, hospedagem, português, divulgação de sites.

Exemplo do Pink:

Perfumaria, beleza, saúde, bem-estar, roupas, calçados.

c) Em quais desses assuntos realmente sou bom/boa?

Ser bom em um assunto não é ser o melhor, mas sim ter um conhecimento acima da média, o que não é tão difícil, já que todo mundo tem seus assuntos favoritos aos quais se dedica.

Você não precisa eliminar os temas em que você é um mero “curioso”, basta dividir:

  • Temas principais - são os temas que você conhece mais, seja por meio de cursos, de livros e/ou por prática.
  • Temas correlatos – são temas relacionados aos principais.
  • Temas aleatórios – são temas sobre os quais você tem algum conhecimento e muita curiosidade, então vai falar sobre eles de vez em quando.

Exemplo do HTMHelen:

Principais: HTML e CSS, Blogger, Dicas de divulgação.
Correlatos: Widgets, Webdesign, Templates.
Aleatórios: Celulares, Dicas de português, Jogos, Prêmios na web.

Exemplo do Pink:

Principais: Novidades, Perfumaria, Cosméticos, Prêmios.
Correlatos: Roupas, Calçados, Acessórios, Dicas.
Aleatórios: Correspondências, Consumo consciente, Otimismo.

d) Qual é o meu público-alvo?

Entenda bem que público é diferente de público-alvo. Aqui, por exemplo, o público é qualquer pessoa do mundo que saiba ler em português.

O público-alvo é quem realmente se interessa pelo que você escreve e vai voltar mais vezes para ler outros posts e saber as novidades.

Exemplo do HTMHelen:

Blogueiros iniciantes e usuários de redes sociais.

Exemplo do Pink:

Mulheres que são usuárias de cosméticos de catálogo e querem ter mais informações sobre os produtos antes de adquirir.
Blogs de variedades

Muita gente erra isso quando se trata de blog de variedades, achando que eles têm vários públicos-alvo: pessoas que se interessam por isso, pessoas que se interessam por aquilo, etc. Erro drástico e ingênuo! Blogs de variedades têm um público alvo muito bem definido:

Pessoas que buscam informações leves e superficiais como passatempo ou descanso mental.

Quem realmente está interessado em um assunto procura blogs e portais especializados, com pessoas que tenham vivência ou formação na área da qual falam.

Quem lê blogs de variedades quer uma leitura de passatempo, seja por mera curiosidade, quando os assuntos não interessam o bastante, seja porque naquele momento ele precisa de dar uma “refrigerada no cérebro”, sem se aprofundar muito em nada.

Ignorar essa característica efêmera e descompromissada dos leitores em um blogs de variedades muitas vezes é fatal.

3. Mãos à obra

Quando você definir o público-alvo é normal voltar aos assuntos e redefiní-los para que se encaixem no perfil dos leitores que você almeja. Esse processo é necessário e deve ser feito buscando a coerência. Falando assim parece óbvio, mas existem muitos blogs por aí que não percebem isso.

Também é natural que, com o sucesso inesperado de determinados posts e o interesse de públicos que você não tinha imaginado, você faça adaptações planejadas. O importante é ter sempre consciência dessas mudanças porque todo o blog deverá acompanhar.

O nome do blog tem que ter tudo a ver com os temas e o público. Não deixe de visitar o post sobre erros cometidos em nomes de blog.

Template e cores devem estar adequados ao público com o qual se fala. Quando seu público-alvo é de um determinado gênero, fica bem fácil escolher: eles preferem cores frias em tons escuros (marrom, cinza, verde militar, preto, azul marinho…); elas gostam de tons pastéis (salmão, bege, oliva…), cores quentes (vermelho, violeta, rosa…) e de tons suaves de todas as cores. O branco é unanimidade.

A linguagem deve estar adequada ao tema e ao público. Tanto é insensato usar linguagem chula em um blog sobre literatura como fazer um blog de humor com linguagem formal.

Bom trabalho!

Posts relacionados