Busca

Carregando...

segunda-feira, 29 de junho de 2009

30 coisas para você, estudante de jornalismo, fazer nas férias de julho

image

O blog sobre jornalismo digital 10.000 Words publicou quinta-feira (25/06) a lista Journalism Grads: 30 Things You Should Do This Summer. O texto sugere que, ao invés de tomar sol nas férias (já que é verão no Hemisfério Norte), você fique na frente do computador realizando as tarefas desta lista e só saia para fazer as entrevistas.

Exageros a parte, são muito boas as dicas, principalmente para jornalistas que querem se especializar em web e novas tecnologias da informação. Aqui no Brasil ela é ainda mais útil, porque não serve apenas para universitários, mas também para profissionais e professores de jornalismo, já que estamos bem “atrasadinhos” no que se refere a mídias digitais.

O blog português Comunicamos traduziu a lista para 30 coisas que os estudantes de Jornalismo podem fazer neste verão. A autora traduziu as dicas, mas manteve os links para os tutoriais em inglês.

Eu vou fazer um pouco diferente, vou traduzir a lista e também vou colocar links para tutoriais e dicas de sites em português. Não que você esteja desobrigado a saber inglês, mas sim porque, se você não conhece alguns termos próprios da web e só encontra definições em inglês usando outros termos que são próprios da web, vai desistir antes de entender.

  1. Comece um blog e atualize ao menos duas vezes por semana.

    Para blog gratuito ainda não inventaram nada melhor do que Blogger. Se vai usar hospedagem própria, use Wordpress (não confunda com o Wordpress.com, que é gratuito, limitado e muito inferior ao Blogger e ao Wordpress original).

  2. Se já tem um blog, escreva um post tão bom que será retwittado 20 vezes ou mais.

    Neste ítem o pressuposto é que você já tem Twitter configurado com o TwitterFeed ou com o FriendFeed para enviar automaticamente as atualizações de seu blog ao Twitter. Ufa! Se na segunda dica eles já pedem tudo isso, imagine o que vem pela frente.

  3. Faça 100 excelentes fotografias e coloque-as no Flickr.

    Máquina fotográfica Não podemos negar que o Flickr tem uma visibilidade muito interessante para fotógrafos profissionais, mas saiba que a versão gratuita dele tem um limite de 200 fotos. Por causa do sucesso do Live Messenger, outro álbum de fotos que tem sido muito utilizado por brasileiros é o da rede social Windows Live, porque é gratuito, tem um espaço generoso de 25 GB e recursos muito parecidos com os do Flickr.

  4. Siga ao menos 50 jornalistas no Twitter que o seguirão também.

    Quer ajuda? Seguem algumas listas:

    1. Lista de jornalistas gringos

      Eles são de várias nacionalidades, mas todos twittam em inglês.

    2. Lista de jornalistas brasileiros.

      Essa lista é uma página wiki que qualquer um pode editar, por isso observe que muitos dos que estão nela não são jornalistas (nem por prática e muito menos por formação) e só entraram nela para divulgarem seus blogs e microblogs.

    3. Lista de jornalistas cearenses.
    4. Lista de jornalistas portugueses.

    Vamos fazer uma lista de jornalistas goianos? Talvez seja um dos meus próximos posts.

  5. MãosFaça parte de algum projeto crowdsourcing.

    São projetos colaborativos onde todos colaboram e ninguém leva o crédito (ou todos levam o crédito, depende do seu ponto de vista). Focado em jornalismo o único do qual me recordo é o Wikinotícias.

  6. Melhore ao menos 5 páginas da Wikipédia.
  7. Crie um slideshow em áudio usando Soundslides.

    Em testei a versão gratuita e consegui fazer uma apresentação de imagens com som. Para vê-la, visite este site.

  8. Faça e edite um vídeo de 3 minutos e poste no YouTube.

    Já faz um tempo que me prometo fazer isso também, mas como não fiz ainda, fico devendo a dica de um bom editor de vídeo gratuito.

  9. Faça um website começando do zero com HTML e CSS.

    Para leigos recomendo o site Aprenda HTML e CSS e o blog HTMHelen.

  10. Aprenda outra linguagem de desenvolvimento web além de HTML (XML, PHP, MySQL, etc.).

    Para quem usa Blogger e Wordpress, XHTML e PHP são respectivamente duas boas pedidas.

  11. Crie e mantenha um conta no Delicious com pelo menos 50 links que considere interessantes.

    Quando criar sua conta, add me to your network: delicious.com/helenfernanda.

  12. Crie um portfólio on-line.

    Negócios O Arthur Henrique fez uma lista de sites onde você pode criar e divulgar gratuitamente o seu porfólio. Para jornalistas recomendo principalmente o Freela, que é nacional e em português.

  13. Aprenda ao menos uma outra forma de blog (flogs, vlogs, liveblogs).

    Flogs ou fotologs são para fotos. Vlogs ou videologs são para vídeos. Liveblogs são atualizados em tempo real, geralmente durante eventos. Um liveblog pode ser composto por blogs, microblogs, flogs e vlogs e geralmente é atualizado por vários pessoas ao mesmo tempo.

  14. Recorte, redimensione e colora 50 fotos usando algum editor de fotos.

    A lista de editores de fotos on-line do 10.000 Words é ótima, recomendo-a: 21 free on-line photo editing tools. Porém, se você prefere aplicativos que pode instalar em seu computador e usar off-line, minhas dicas são IrfanView e Picasa.

  15. Comece seu próprio podcast.

    Você pode fazer um podcast opinativo ou análitico, como a maioria faz, mas se quiser mesmo se diferenciar e atrair ouvintes, crie um bom podcast de entrevistas. Eles estão em falta no Brasil e, como jornalistas, sinto que caberá a nós suprir essa falta.

  16. Crie seu perfil no LinkedIn.

    Em seguida, se você já trabalhou ou estudou comigo, aproveite e me adicione para trocarmos indicações: www.linkedin.com/in/helenfernanda.

  17. Crie um avatar e use em todos os seus perfis de redes sociais.
  18. Aprenda como criar um slideshow em Flash básico.

    Sinto que o autor do post original usa a palavra básico só para humilhar quem tem dificuldade com flash, como eu. :( Como todas as versões mais recentes do Adobe Flash são em inglês, não faz mal um tutorial em inglês.

  19. Inscreva-se em pelo menos 25 blogs não jornalísticos usando algum leitor de feeds RSS.

    Recomendo sempre o Google Reader, por ser simples, gratuito e disponível em português.

  20. FHCGrave, edite e incorpore em seu blog um áudio de 3 minutos.
  21. Entreviste 10 pessoas usando um gravador de mão.
  22. Entreviste 10 pessoas usando uma câmera de vídeo.
  23. Crie um mapa mashup usando um arquivo CSV.

    Quando eu aprender a fazer isso, juro que ensino para vocês.

  24. Configure seus perfis em redes sociais para serem privados ou remova toda e qualquer informação que possa ser usada contra você.
  25. Crie um projeto multimídia que incorpore texto, áudio e vídeo.
  26. Crie um projeto em Flash usando ActionScript 3.0.

    Sei que tenho que aprender isso um dia. :(

  27. Escreva um post em seu blog que seja votado no Digg ao menos 20 vezes.

    A não ser que você escreva em inglês, ao invés do Digg recomendo que você foque no Rec6, no diHITT, no Gostei ou no Uêba.

  28. Entre na rede social Wired Journalists.

    Participe também da rede Jornalismo.com.br que tem uma comunidade chamada Jornalismo Digital. As duas redes sociais são do portal Ning.

  29. Participe de workshops de treinamento em multimídia ou faça cursos on-line.
  30. Relembre para si mesmo o porquê de você querer ser jornalista.

    Dependendo das suas conclusões, pode ser necessário trancar o curso ou pedir tranferência depois das férias.

Que tal? Eu acho que essa lista tem serviço o bastante para as férias de inverno, de verão e todos os nossos feriadões dos próximos meses.

Fontes: 10000 Words e Comunicamos
Fotos: Wikimedia Commons e FreeFoto

Posts relacionados