Busca

Carregando...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

10 coisas que odeio em parentes

Este é um post sobre humor na minha vida.

Para não dizer que meus parentes nunca me renderam nada*, vou escrever um post sobre eles e tentar faturar alguma coisa com os links patrocinados.

Segue então uma lista de coisas que odeio em meus parentes:

1. COMPARAÇÃO

as0124

Ficam comparando você com outras pessoas da família e se esquecem de investir tempo te conhecendo de verdade.

Possível solução: Sempre que te compararem com alguém diga com sinceridade e ironia um defeito grave e constrangedor da pessoa de quem estão falando.

Se sou tão parecido assim com o Tio Alfredo, também posso ter duas esposas e uma amante ao mesmo tempo?
Ainda bem que sou parecida com a Tia Ana só nisso, melhor do que engravidar do padre e ser mãe solteira.
Nossa! Sou muito parecido mesmo com o vovô, acho melhor começar a frequentar logo o AA para não morrer de cirrose também.
as0422

A intenção é que, com o tempo, seus comentários se tornem tão insuportavelmente verdadeiros que parem de comparar você com outros parentes, ao menos na sua frente.

2. OVELHA NEGRA

Se descobrem em você qualquer defeito que nenhuma outra pessoa da família tenha, em um segundo você se torna a ovelha negra.

Possível solução: Sempre que o parente apontar um defeito seu, você aponta outro defeito dele. Isso pode virar um discussão cansativa que você pode evitar ou encerrar dizendo apenas “foda-se”.

3. INCOMPETÊNCIA X GENÉTICA

Se você não tem um defeito que a maior parte da família tem, você será chamado de “esnobe” e, para seus parentes, não ter o defeito é que será um defeito. Em nenhum outro lugar ser melhor em alguma coisa incomoda tanto como na própria família, porque assim você prova que o defeito deles não é 100% determinado pela genética, mas sim 90% causado pela incompetência.

Possível solução: Ria com deboche da tentativa frustrada de seus parentes invejosos de transformarem sua qualidade em um defeito.

4. PROFISSÃO

Sempre vão dar palpite em sua carreira profissional, mesmo não tendo a mínima ideia do que realmente se faz em sua profissão.

Possível solução: Quando conversar sobre profissão com parentes, seja superficial, fale só o mínimo e não estimule a continuidade do assunto. Quando alguém começar a dar conselho imbecis, mude de assunto, finja que não é com você ou saia do recinto.

DJ

Abra exceção apenas para parentes da sua geração com formação na mesma área que você, com esses é possível que o assunto flua com sucesso para ambas as partes.

5. MADRUGAR

Chamam você de vagabundo(a) só porque não acorda antes das 10h e se você tentar se defender dizendo que estudou ou trabalhou até as 4h da manhã, vão te chamar também de mentiroso(a).

Possível solução: Não conte a um parente que você acorda depois das 10h. Se mesmo assim descobrirem, minta sua profissão: diga que durante a madrugada você é porteiro de motel ou atendente de call center. Dizer sua verdadeira atividade (estudante, escritor, jornalista, designer, arquiteto, engenheiro, publicitário, webmaster, barman, músico, DJ…) só vai dar a seus parentes mais motivos para continuarem te chamando de vagabundo.

6. APARÊNCIA

Têm o péssimo hábito de puxar assunto falando mal de sua aparência: muito gorda, muito magra, muito pálida, muito mal vestida, muito vulgar… Esse comentário inicial geralmente será uma crítica muito sincera, mas às vezes será um elogio falso e em algumas outras ocasiões será uma crítica falsa. O certo é que nunca será um elogio sincero.

Possível solução: Rir e dizer “Não precisa inventar assunto, o silêncio não me constrange”. Rir mais ainda se o parente não entender a frase.

7. CASAMENTO

as0344

Se você é mulher, enquanto for solteira vão achar que você precisa de esposo para se sustentar e/ou para conseguir adquirir bens maiores: casa própria, carro, viagem para o exterior… Se você disser ou praticar o contrário, seus parentes vão dizer que você é lésbica ou que é metida a besta, porque sempre vão te comparar com as incompetentes das suas tias e primas que precisaram se casar para conquistar essas coisas e dizer que você não pode querer ser “melhor do que elas”.

Se você é homem, enquanto for solteiro vão achar que você precisa de esposa para perder alguns de seus defeitos mais graves. Se você disser ou praticar o contrário, vão dizer que você é viado ou que é metido a besta, porque sempre vão te comparar com os incompetentes dos seus tios e primos que precisaram se casar para se tornar pessoas melhores e dizer que você não pode querer ser “melhor do que eles”.

Possível solução: Um provérbio basco que aprendi com a Erika Lettry:

Viver bem é a melhor vingança!

8. SOCIABILIDADE

Se todas as comemorações de seus parentes são regadas à coisas que você detesta - como cerveja, cigarro e música sertaneja (meu caso) - e por causa disso você não consegue ficar muito feliz nesses eventos, vão dizer que você não gosta de seus parentes, mas ninguém percebe o esforço que você está fazendo para passar horas em um ambiente que você detesta só para ficar perto de pessoas que você ama.

Possível solução: Ao menos nas festas que você promover, não se obrigue a agradar seus parentes. Permita-se ser você mesmo e talvez assim, vendo do que você realmente gosta, eles desconfiem do quanto você se esforça para estar junto deles.

9. MAL EDUCADO

pig

Parentes costumam ser muito desagradáveis quando percebem qualquer indício de que a educação que você recebeu de seus pais é muito diferente da que seus tios deram para seus primos. Detalhes como lavar a vasilha assim que termina de usar (para não juntar formiga na pia) ou esperar acumular várias (para não desperdiçar água) rendem assunto para seus parentes falarem mal de seus pais pelo resto da vida.

Possível solução: Tenha veículo próprio. Depender de carona ou de transporte público pode levar você a ficar em casa de parente mais tempo do que o recomendado pela OMS. Se for visitar parentes em outras cidades, tenha sempre dinheiro para o hotel, hospedar-se em casa de parente é cilada.

10. A CULPA É SUA

Se algo tiver dado errado em sua vida, o parente sempre vai dizer que a culpa é sua, que você deveria ter feito como a prima Clotilde ou como o tio Alaor, que fizeram assim assado e deu certo.

Palhaço Possível solução: Para os parentes, só conte o que deu certo. O que deu errado, não conte para ninguém, mas, se precisar muito, conte para algum amigo que não conheça nenhum parente seu.

Moral da história

Quando se trata de parente, ligue o “foda-se” e seja feliz! No fundo, muito no fundo, parentes são legais.

Até mais!

*Isto é apenas uma piada, no fim das contas meus parentes rendem bem mais que HotWords.

Posts relacionados