Busca

Carregando...

sábado, 21 de maio de 2011

Som alto é violência covarde

Bebê com mãos tapando os ouvidos
Este blog respeita sua dificuldade para interpretar textos irônicos e por isso avisa: o objetivo da autora não é incitar a violência, mas sim evitá-la.
“Quando ‘eu crescer’ quero ser serial killer de pessoas que abusam do volume do som.” Helen Fernanda

É normal que fiquem chocados com minha confissão, apesar de nem ser tão chocante assim. Cada um de nós, sem exceção, tem um serial killer dentro de si, reprimido ou não. Alguns sentem o desejo de matar os pedófilos, outros querem acabar com os estupradores, muita gente quer eliminar os pais que abandonam recém-nascidos, há quem queira estirpar da face da Terra todos os políticos corruptos e existe uma galera que sente vontade de executar outros serial killers, como Dexter.

Eu não sou diferente: sinto o desejo de assassinar, de preferência por meio de explosão, todos aqueles que abusam do volume do som, seja ele automotivo, mecânico, eletrônico, ao vivo ou até mesmo de celular.

Este blog respeita sua dificuldade para interpretar textos irônicos e por isso avisa: o objetivo da autora não é incitar a violência, mas sim evitá-la.

Não faço ideia de qual é a porcentagem de pessoas no planeta que também ficam EXTREMAMENTE IRRITADAS e PERIGOSAS quando são obrigadas a ouvir música em alto volume, mas sei que, para o bem de toda a sociedade, som alto deveria ser crime, porque é uma violência covarde que gera mais violência.

Ainda não estou falando das brigas como as que eu tenho, quase diariamente, com vizinhos, transeuntes, passageiros de ônibus e donos de bares, essa parte eu até acho divertida porque consigo irritar o responsável pelo som quase tanto quanto ele me irrita. Pode parecer estupidez e tentativa de suicídio, mas foi a forma não sanguinária que encontrei para me vingar já que a Amma tem sido muito boazinha por aqui.

Recentemente minha briga com um vizinho chegou às vias de fato e nós fomos parar na Delegacia da Mulher, mas quem me conhece bem deve saber que achei bastante prazeroso passar todo esse contrangimento na pessoa que por mais de dois anos me irritou MUITO por causa do som alto. Antes que alguém entenda errado, eu fui agredida e não revidei, porque sou totalmente contra a agressão física.

Este blog respeita sua dificuldade para interpretar textos irônicos e por isso avisa: o objetivo da autora não é incitar a violência, mas sim evitá-la.

Quando digo que som alto gera mais violência estou falando das pessoas que, ao contrário de mim, não têm coragem ou simplesmente são pacíficas demais para reclamar direto com “a fonte” e acabam descontando a irritação em outras pessoas. Fico tentando imaginar quantas brigas familiares, entre amigos, entre colegas de trabalho e até entre estranhos foram provocadas tão somente porque um deles estava extremamente estressado por culpa de uma terceira pessoa que abusou do volume do som.

Infelizmente a nossa legislação atual não tem punição específica para quem faz uso de som alto, mas esse incômodo entra na contravenção chamada “perturbação do sossego”. Ou seja, não é crime ainda, o que na minha opinião é uma falha gravíssima, já que a pena é bem leve e ainda pode ser substituída por multa.

Eu não tenho os equipamentos adequados para demonstrar isso, mas se algum pesquisador interessado no assunto estiver lendo este post, me ofereço como cobaia para que observe as reações do meu cérebro ao estímulo de som alto e assim seja provada a minha hipótese:

Som alto indesejado provoca suicídios, agressões físicas, divórcios, inimizades, demissões, falências, desperta o instinto assassino e pode favorecer o surgimento de serial killers.

Não precisa ficar com medo de mim, eu não sou serial killer, por enquanto.

Este blog respeita sua dificuldade para interpretar textos irônicos e por isso avisa: o objetivo da autora não é incitar a violência, mas sim evitá-la.

Observação: O post está sem imagens porque Helen Fernanda se mudou de bairro e teve que voltar a ser cliente de uma incompetente empresa chamada Oi. Enquanto a operadora não decide se instala ou não instala o telefone e a banda larga da blogueira, ela tem que usar uma internet sem fio bem lenta, que não permite baixar muitas imagens em pouco espaço de tempo.

Até mais!

Posts relacionados