Busca

Carregando...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Perfumes da minha adolescência

Perfumes diversos

Desde a minha infância até a minha adolescência eu não usei perfumes, basicamente por dois motivos:

  1. Meus pais, que são de origem muito humilde, achavam que perfumar-se era apenas um luxo caro e desnecessário.
  2. Eu tinha asma e rinite alérgica. Mesmo que eu pedisse muito e o perfume fosse barato, meus pais não compravam porque achavam que isso agravaria meu problema.

Nós – incluindo meus pais e meus irmãos – só passamos a usar colônias, EDTs, EDPs e afins depois que eu passei a revender cosméticos. Como eu já era adulta e a rinite asmática tinha me largado, eu espirrava quando experimentava uma colônia nova, mas logo me adaptava e ficava tudo bem.

Mesmo sem usar perfumes quando era mais jovem, algumas fragrâncias me fazem lembrar essa fase. Desconheço o comportamento dos adolescentes de hoje a respeito, mas na “minha época” tanto meninos quanto meninas gostavam de usar colônias que estavam na moda e se gabavam quando as pessoas reconheciam o nome. Me lembro de algumas delas.

Thaty - O Boticário1. Thaty – O Boticário

Quando esse perfume foi lançado, várias meninas da Escola Caminho de Gênios passaram a usá-lo. Eu tinha entre 10 e 12 anos e ficava só observando quando elas falavam sobre Thaty: “se usar no pescoço o cheiro é assim, se usar no braço o cheiro é assado”; “se passar muito o cheiro é assim, se passar pouco o cheiro é assado”; “em dia de chuva o cheiro é assim, em dia de sol o cheiro é assado”. Se, naquela época, algum pesquisador tivesse passado uma semana no recreio do Caminho de Gênios, teria saído de lá com uma tese completa a respeito das "1001 Formas de Usar Thaty e Seus Efeitos na Sociabilidade Entre Pré-Adolescentes”.

2. Coleção Snoopy – Davene

Não me lembro de nenhum colega que usasse alguma dessas fragrâncias, mas elas eram meu sonho de consumo. Eu gostava tanto que muitas vezes me oferecia para ir ao supermercado com meus pais só para experimentá-las na gôndola mais uma vez. Fiz várias tentativas de colocar uma colônia “despercebidamente” no carrinho e conseguir levar comigo, mas nunca funcionou.

3. Musk – Avon

Por suas agradáveis fragrâncias e seu preço acessível, essa coleção masculina é até hoje a mais vendida da marca Avon no Brasil. Porém, a fragrância Musk original me marcou ainda mais porque meu primeiro namorado usava. Na época eu tinha 16 anos e ele 15. A colônia lembra também minha fase de transição acadêmica, porque eu estava terminando o 3º ano do ensino médio, fazendo cursinho pré-vestibular e ensaiando para finalmente dizer: “Adeus, colegial. Oi, UFG.”

Cheirinho de Bebê BlueCheiro de neném

4. Mamãe Bebê – Natura
No "mundo das adolescentes de periferia", usavam Mamãe Bebê as garotas de classe média quase alta e aquelas cuja mãe/tia/avó/madrinha/prima/irmã revendia Natura.
5. Giovanna Baby
O perfume Giovanna Baby era mais acessível e popular porque muitas conseguiam comprar em promoções das Lojas Americanas.
6. Cheirinho de Bebê – Kanitz
Opção para as adolescentes pobres também exalarem aroma angelical pela escola.

Percebo que até hoje existem garotas que gostam de emanar perfume de recém-nascido. Deve ter alguma relação com pureza, virgindade ou coisas assim.

7. Ops! – O Boticário

Não só de perfumes infantis viviam minhas colegas de ensino médio. Algumas usavam Ops!, fragrância que até hoje me lembra adolescente-esnobe-metida-a-patricinha-que-vai-para-o-shopping-de-ônibus-fazendo-baldeação-no-terminal.

Angel - Thierry Mugler8. Angel – Thierry Mugler

Algumas meninas exibidas e sem-noção usavam Angel para ir a escola, mas graças a Deus era só um dia ou outro, logo elas percebiam que o cheiro extremamente nauseante afastava as pessoas. Foi nessa época que aprendi a detestar esse perfume, mesmo reconhecendo-o como obra-prima da perfumaria et cetera e tal.

9. Kriska – Natura
Idem Angel.
10. KaiaK – Natura
Perfume favorito dos rapazes daquela época.

Quais são os perfumes da sua adolescência?

Bom cheiro e boas lembranças!

Posts relacionados