sábado, 28 de julho de 2012

Todo blog é um site

Blog

Um erro bobo de interpretação de nomenclatura é dizer que blog não é site. Semanticamente equivale a dizer que carioca não é brasileiro. Só que infelizmente muita gente comete a gafe. Então vou explicar com parágrafos curtos para ver se fica fácil de entender, principalmente para os blogueiros iniciantes. Alguns até se assustam quando respondo algum comentário usando a expressão “seu site”.

► O que é um site?

Um website, ou simplesmente site, é um lugar na web. Se você, por meio de um clique ou de digitação na barra de endereços, chega uma página web, você está em um site.

O site pode ser formado por apenas uma ou infinitas páginas. Toda página web pertence a um site, mesmo que ela seja a única.

Homepage já foi uma palavra muito usada no Brasil como sinônimo de página pessoal, mas hoje em dia usamos esse termo para falar da página inicial do site. Com esse mesmo sentido podemos usar apenas home.

Existem muitos tipos de site: portais, buscadores, blogs, microblogs, redes sociais, sites de notícias, sites de vídeos, etc.

www.globo.com

Um portal é um site que tem vários sites dentro dele. Esses outros sites podem ser, inclusive, outros portais. O site www.globo.com, por exemplo, é um portal. Dentro dele temos, dentre outros, o G1, que é um portal de notícias. Dentro do G1 temos vários sites que dividem as notícias por assuntos e também por regiões. Cada site regional do G1, por sua vez, tem vários outros sites internos.

► O que é um blog?

O blog é um tipo de site bastante popular e que, ao contrário do que muitos acreditam, não está morrendo. O que ocorre atualmente é apenas uma fase de ajustamento, já que muita gente inventou de blogar porque era “modinha” há alguns anos atrás, mas depois de um tempo descobriu que não tinha vocação.

O que define o blog é principalmente a estrutura. Uma das principais características é que atualizações ficam em ordem cronológica inversa, para que a entrada mais recente fique no topo.

www.bloggingpro.com

Os artigos do blog são assinados. O visitante pode interagir com o autor e com outros leitores por meio dos comentários. Hoje em dia, quase todos os sites têm opção de comentários, mas o blog ainda se diferencia bastante nesse quesito porque o blogueiro responde seus leitores. Em um site de notícias, por exemplo, o jornalista que escreveu o texto não tem tempo (e geralmente nem interesse) de voltar às suas matérias antigas para ler os comentários.

O blog pode usar um domínio próprio ou ter um subdomínio gratuito que geralmente é fornecido pela mesma empresa que hospeda o site.

Erros mais comuns:

Todo endereço que tem “blogspot.com” ou “wordpress.com” é um blog.
Não é verdade. É possível aproveitar essas plataformas gratuitas para construir sites que não sejam blogs.
Se o endereço é “nomedosite.com”, não é blog, é site.
A frase está toda errada. Primeiro porque sabemos que todo blog é um site. Em segundo lugar porque o blog também pode ter domínio próprio, mesmo quando hospedado gratuitamente.
Todo blog que usa “blogspot.com” ou “wordpress.com” é amador.
É claro que pagar uma pequena taxa por ano para ter um domínio próprio mostra que você tem carinho pelo blog e pelo seu leitor, mas não ter feito isso ainda não é suficiente para caracterizar o blog como amador. 
Se o endereço é “nomedoblog.com”, ele é profissional.
Quem dera fosse simples assim. Conheço vários blogs com endereço pago que só têm artigos plagiados. O domínio próprio tem um efeito estético muito interessante e facilita bastante a memorização, mas não é o que transforma um blog em profissional.

Até mais, mas antes repita comigo:

Todo blog é um site!

Imagem: HubSpot Blog

Link curto:

16 comentários:

  1. À muito tempo esperava um artigo assim.
    Eu mesmo não encontrei as palavras certas para expressar isso tudo em meu blog/site mas você foi simplesmente genial.
    Parabéns por um artigo inteligente e único.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mauricio, eu sempre quis escrever sobre isso também. O orientador do meu último TCC, para uma pós-graduação, é bastante leigo em webcomunicação e isso me levou a ser bastante didática no trabalho para que ele entendesse o que eu estava falando. Organizar mentalmente esses conceitos para o artigo acadêmico me ajudou a escrever este post.

      Volte sempre!

      Excluir
  2. Já conversei com pessoas que quando falo que tenho um blog, elas acham que não é um site. Quando comprei um domínio próprio, me falaram que agora é um site. Muitas pessoas cometem esse erro, mas, o fato é que o endereço não faz diferença nenhuma, pois, todo blog é um site.
    Isso de "Todo endereço que tem “blogspot.com” ou “wordpress.com” é um blog.", realmente é mentira, eu mesmo utilizo um "blogspot" com layout diferenciado para meu portfólio. Pior que já aconteceu de falarem, que por ser no blogger, ele não é um portfólio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu uso o Blogspot para meu currículo on-line e também para hospedar um trabalho trabalho acadêmico da época da faculdade de Jornalismo. No Blogspot dá para criar site institucional e até loja virtual, mas isso exige "pensar fora da caixa", o que poucos conseguem. ;)

      Volte sempre!

      Excluir
  3. Muito bom, Helen!

    É incrível como as pessoas confundem. Quando eu converso com meus amigos e cito algum termo de internet acham logo que eu sou nerd ou então me endeusam por saber umas coisas bem simples. Nisso se encaixa esses termos "blog" e "site".

    Eu também já tive que explicar a diferença entre os dois em muitos pontos que você abordou, algumas coisas não tinha percebido ainda. Isso mostra o quanto seu conteúdo é diferenciado.

    Parabéns!!! Continue assim e que Deus te ilumine cada vez mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, comigo acontece também, mesmo entre meus colegas jornalistas. Só por eu dizer que blog é um tipo de site eles já acham que estou falando o idioma "nerdês". kkk

      Obrigada e volte sempre. :D

      Excluir
  4. O que percebo é que as pessoas usam o nome "blog" ao invés de "site" para se referir a este tipo de publicação como uma forma de diminui-lo, como se ele não estivesse a altura de ser comparado a um "site" (pela facilidade de publicação, simplicidade do estilo, etc.). Sempre fico grilado com isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Léo, também fico grilada porque na verdade é quase o contrário. O blog pode ser fácil de criar, mas é muito mais trabalhoso (mesmo que prazeroso) de manter. E foi com os blogs que os demais tipos de site descobriram que precisavam interagir com os leitores para ter popularidade e engajamento. ;)

      Excluir
  5. Eu sempre digo isso pra o povo mas eles parecem não acreditar em mim.
    Gosto bastante da plataforma do blog e não sei porquê algumas pessoas possuem tanto preconceito com isso. Dá vontade de fazer que nem Eistein e mostrar a língua. haha

    Gostei da explicação, ficou bem claro para quem não entende conseguir assimilar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mia, é justamente isso: preconceito, conceituar antes de conhecer. Só quem bloga ou lê blogs sabe que na verdade é uma plataforma rica e cheia de possibilidades, perfeita para quem gosta de compartilhar e também de aprender com seus leitores.

      Que bom que você gostou da explicação. :)

      Excluir
  6. Olá, Helen!

    Este artigo é bastante oportuno! Como você diz, ainda há muitas pessoas que confundem os conceitos de blog e site.

    Nessas confusões, já ouvi muitos dizendo que iriam "transformar o seu blog em site", quando na verdade estava apenas colocando um domínio próprio no blog.

    Foram ótimas explicações e faço questão de compartilhar.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adelson, o que mais me assusta nisso é a prova de que as pessoas não sabem interpretar sequer os conceitos básicos da internet. Só é capaz de cometer esse erro quem nunca entendeu o significado da palavra site.

      Que bom que gostou. Volte sempre. :)

      Excluir
  7. Hehe li os comentários e as resposta, sim e como é verdade que o blog é mais trabalhoso, já cheguei a moderar cerca de 30 comentários e ter que atualizar o blog ao mesmo tempo, tenho notado que os blogs são os sites "interativos" pois diferente dos grandes sites os blogueiros mantém contato, respondem os comentários; costumamos ir até o blog de quem comentou retribuir visita e responder, através dos links dos blogs no fim do comentário, é muito melhor tirar uma dúvida em um blog do que grandes sites pela diferença que em um teremos certeza de uma resposta e no outro geralmente quem nos responde é algum "filho do ócio" tentando tirar uma onda de troll. Deveriam nos pagar por sermos blogueiros(as), Google velho tá firme e forte um pouco por isto, os blogs, concorda? Bjão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Estou lendo um livro que fala justamente sobre como a empresa Google se apropria de nosso conteúdo para ganhar dinheiro.

      Volte sempre!!!

      Excluir

Posts relacionados