Busca

Carregando...

sábado, 28 de julho de 2012

Todo blog é um site

Blog

Um erro bobo de interpretação de nomenclatura é dizer que blog não é site. Semanticamente equivale a dizer que carioca não é brasileiro. Só que infelizmente muita gente comete a gafe. Então vou explicar com parágrafos curtos para ver se fica fácil de entender, principalmente para os blogueiros iniciantes. Alguns até se assustam quando respondo algum comentário usando a expressão “seu site”.

► O que é um site?

Um website, ou simplesmente site, é um lugar na web. Se você, por meio de um clique ou de digitação na barra de endereços, chega uma página web, você está em um site.

O site pode ser formado por apenas uma ou infinitas páginas. Toda página web pertence a um site, mesmo que ela seja a única.

Homepage já foi uma palavra muito usada no Brasil como sinônimo de página pessoal, mas hoje em dia usamos esse termo para falar da página inicial do site. Com esse mesmo sentido podemos usar apenas home.

Existem muitos tipos de site: portais, buscadores, blogs, microblogs, redes sociais, sites de notícias, sites de vídeos, etc.

www.globo.com

Um portal é um site que tem vários sites dentro dele. Esses outros sites podem ser, inclusive, outros portais. O site www.globo.com, por exemplo, é um portal. Dentro dele temos, dentre outros, o G1, que é um portal de notícias. Dentro do G1 temos vários sites que dividem as notícias por assuntos e também por regiões. Cada site regional do G1, por sua vez, tem vários outros sites internos.

► O que é um blog?

O blog é um tipo de site bastante popular e que, ao contrário do que muitos acreditam, não está morrendo. O que ocorre atualmente é apenas uma fase de ajustamento, já que muita gente inventou de blogar porque era “modinha” há alguns anos atrás, mas depois de um tempo descobriu que não tinha vocação.

O que define o blog é principalmente a estrutura. Uma das principais características é que atualizações ficam em ordem cronológica inversa, para que a entrada mais recente fique no topo.

www.bloggingpro.com

Os artigos do blog são assinados. O visitante pode interagir com o autor e com outros leitores por meio dos comentários. Hoje em dia, quase todos os sites têm opção de comentários, mas o blog ainda se diferencia bastante nesse quesito porque o blogueiro responde seus leitores. Em um site de notícias, por exemplo, o jornalista que escreveu o texto não tem tempo (e geralmente nem interesse) de voltar às suas matérias antigas para ler os comentários.

O blog pode usar um domínio próprio ou ter um subdomínio gratuito que geralmente é fornecido pela mesma empresa que hospeda o site.

Erros mais comuns:

Todo endereço que tem “blogspot.com” ou “wordpress.com” é um blog.
Não é verdade. É possível aproveitar essas plataformas gratuitas para construir sites que não sejam blogs.
Se o endereço é “nomedosite.com”, não é blog, é site.
A frase está toda errada. Primeiro porque sabemos que todo blog é um site. Em segundo lugar porque o blog também pode ter domínio próprio, mesmo quando hospedado gratuitamente.
Todo blog que usa “blogspot.com” ou “wordpress.com” é amador.
É claro que pagar uma pequena taxa por ano para ter um domínio próprio mostra que você tem carinho pelo blog e pelo seu leitor, mas não ter feito isso ainda não é suficiente para caracterizar o blog como amador. 
Se o endereço é “nomedoblog.com”, ele é profissional.
Quem dera fosse simples assim. Conheço vários blogs com endereço pago que só têm artigos plagiados. O domínio próprio tem um efeito estético muito interessante e facilita bastante a memorização, mas não é o que transforma um blog em profissional.

Até mais, mas antes repita comigo:

Todo blog é um site!

Imagem: HubSpot Blog

Link curto:
Posts relacionados