Busca

Carregando...

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Em 2013 comece menos e realize mais

Equilíbrio e Resultado

O título do post foi inspirado no capítulo 6 de Equilíbrio e Resultado: Muitas ideias, muitos começos, poucas realizações. Li esse livro do Christian Barbosa há alguns meses. Enrolei para recomendar aqui, mas esta última semana do ano é perfeita para isso.

Confesso que o comprei sem planejamento, sem recomendação anterior, sem ler resenha na internet. Um dia eu estava entediada em Viracopos esquadrinhando a livraria para espantar o sono enquanto aguardava um voo. Vi o livro azul, gostei do título, da capa, da frase provocativa: Por que as pessoas não fazem o que deveriam fazer? e do texto da contra-capa. Adquiri, li e gostei bastante.

Equilíbrio e Resultado confirmou a opinião que eu já tinha sobre o perigo dos excessos - principalmente o excesso de informação, cerne de muitos outros - e me trouxe conceitos e informações relevantes sobre fluxo de ideias, foco, equilíbrio, ansiedade, prática de esportes, alimentação, etc.

O Christian sugere um método completo para filtrar as ideias, escolhê-las, transformá-las em tarefas e, consequentemente, em resultados. Confesso que não segui o método todo porque determinar tempo para cada tarefa é algo que realmente não funciona comigo: me faz sentir escrava do relógio, perco a paixão pelo que estou fazendo e acabo desistindo de tudo. Mas o restante consegui utilizar sim. ;)

O livro pode ser muito útil a quem está cheio de ideias para 2013, mas ainda não decidiu por onde começar. Também recomendo para quem acha que vai dar conta de 1001 projetos em 2013 e é um forte candidato a terminar o ano frustrado.

Outro autor que nos ajuda a definir objetivos é o Fábio Zugman. Ele cita cinco passos que vou explicar aqui usando minhas próprias palavras:

Fábio Zugman
1. Priorize
Faça uma lista com 10 objetivos para 2013. Ordene-os por ordem de importância. Elimine os 8 últimos. Batalhe pelos 2 primeiros.
2. Pague o preço
Se seu objetivo é perder peso e o preço é mudar a alimentação e praticar um esporte, simplesmente faça. Nada de “mimimi”.
3. Siga em frente
Não desista por falta de esforço nem por causa das dificuldades. Se esforce e continue porque o resultado vale a pena.
4. Adapte
E adapte-se. Você e seus objetivos devem ser flexíveis às mudanças de circustâncias, ou seja, aqueles fatores que não dependem de você, mas que interferem diretamente no seu projeto.

Também gostei dos passos do Zugman. É bem o que tenho feito intuitivamente desde o início deste ano, quando passei a priorizar ao invés de fazer aquelas listas quilométricas de objetivos para o próximo ano.

Vale lembrar também que, uma vez alcançadas as duas metas propostas, já podemos fazer outra lista com 10 objetivos, tendo terminado o ano ou não. :)

Boa leitura, bons planos!

Posts relacionados