Estou de férias em setembro, por isso talvez não atualize toda semana.

Helen Fernanda

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Como abrir e-book com extensão ePub

Atualizado dia 17/03/2014.

Eu nunca tinha ouvido falar em ePub até ontem. Tudo mudou com um tuite do CNJ:

Concursanda e apaixonada por direito constitucional que sou, cliquei imediatamente. Jurei que fosse um pdf. Para minha surpresa, o navegador fez download de um arquivo esquisito com extensão ePub.

Pesquisei e descobri que esse é um formato específico para e-books chamado Eletronic Publication. Os sistemas operacionais de smartphones e tablets já vêm com programas para abrir esse formato.

Mas se estiver usando qualquer outro sistema, você também pode abrir ePub no site www.magicscroll.net. Não é preciso instalar nada.

Se preferir instalar um programa para ler mesmo sem se conectar à internet, essas são algumas opções:

Readium: leitor de e-book para Google Chrome

Instalar uma extensão no navegador também é uma alternativa interessante. Algumas delas:

No Firefox consegui abrir ePub on-line sem precisar baixá-lo primeiro. No Chrome não: tive que salvar primeiro em uma pasta e depois acessar o e-book pelo navegador.

Ao contrário do pdf, que é “engessado”, o ePub é responsivo, ou seja, o leiaute responde à resolução de quem está acessando o arquivo. Se no seu monitor cabe um parágrafo, você vai ler um parágrafo por página e não precisará usar a barra de rolagem para ver o resto do conteúdo, basta avançar para a próxima página. Desse modo, terá que ser repensado o velho método de fazer referência a citação de livro anotando o número da página.

Outra facilidade é poder mudar a tipologia, as cores de fundo e a cor do texto. Preto no branco funciona bem em textos curtos e em livros de papel. Para ler um livro inteiro em um monitor prefiro menos contraste com tons pastéis.

Adorei essa novidade que conheci e estou feliz em poder compartilhar.

Leia também:

Até mais!

4 comentários:

  1. No Windows e Linux o programa mais usado para visualizar e organizar ebooks é o "Calibre".

    O "Calibre" também pode ser usado para converter entre formatos diferentes de ebook.

    No Android o Aldiko é a alternativa mais usada, no Windows Phone o Freda e no iOS o iBooks e o Bluefire.

    Existe uma extensão do magicscroll para o Chrome.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, muito obrigada pelas informações. :) Como uso Linux e não tenho smartphone, acabei citando mais o que pude testar.

      A "extensão" do MagicScroll na verdade é só um atalho para abrir um site, não é um plugin de verdade, como os demais que citei.

      Excluir
    2. Ah! E vou testar o Calibre agora mesmo. ;)

      Excluir
  2. O EPUB é o "MP3 da leitura". As pessoas continuam viciadas em PDF, mas o texto do PDF não "reflui" nos ereaders, nos tablets e nos celulares. Já o texto do EPUB se adapta às dimensões da tela, além de tornar o texto mais facilmente "interativo". (Em ereaders, você pode sublinhar trechos, riscá-los e, com um único clique sobre a palavra, abrir um dicionário escolhido previamente.) Como já foi dito acima, o Calibre é um bom programa para conversão e gerenciamento de ebooks. Mas a melhor maneira de se criar um EPUB é usando o Adobe InDesign e, para finalizá-lo, o Sigil. Também é possível criar um EPUB no Aspose Words (que converte TXTs, DOCs, ODTs e RTFs em EPUBs) e dar uns retoques finais (sim, de novo) com o Sigil.
    {}'s

    ResponderExcluir

Posts relacionados