Busca

Carregando...

domingo, 26 de janeiro de 2014

Google Keep: site e aplicativo para guardar anotações diferente do Evernote

Sou usuária do Evernote desde 2009, então pra mim é a forma mais fácil de falar sobre o Google Keep é comparando os dois serviços.

Para acesso na web, o Google Keep é muito mais leve e rápido do que o Evernote. Acho o site do Evernote muito lento, desde o login.

Outra vantagem do Google Keep, na minha opinião, é que não preciso logar nele se eu já estiver com o Gmail aberto. Basta abrir o site (drive.google.com/keep/).

No Google Keep é possível transformar uma nota em lembrete. Ele vai aparecer em uma caixa de alerta se você estiver com o site aberto na hora marcada. Não toca som.

A busca do Google Keep é sensitiva, a cada caractere que você digita na busca, aparecem as notas correspondentes à parte do termo já digitada.

Ao contrário do Evernote, o Google Keep não tem aplicativo para desktop. Seja no Windows, no Mac ou no Linux, a única forma de acessá-lo é pela web mesmo.

O Google Keep não tem ainda formas alternativas de enviar notas, como via Twitter e e-mail, como temos no Evernote.

A formatação do Google Keep é muito simples, não permite negrito, itálico nem gera links quando você salva endereços web.

O Google Keep não tem pastas (cadernos) nem marcadores (etiquetas, tags, labels, palavras-chave). Para encontrar nota por assunto, precisa escrevê-lo sempre no corpo do texto.

Não testei as versões mobile de nenhum dos dois serviços, por isso não posso compará-los nesse aspecto.

Continuo usando os dois recursos, mas noto que tenho preferido o Google Keep para informações mais temporárias, como o número de uma conta na qual tenho que fazer um depósito esta semana. O Evernote, por sua vez, uso mais para informações de longo prazo, como a lista de lugares do mundo que ainda quero conhecer.

Para tirar suas próprias conclusões, experimente você mesmo. Os dois serviços são gratuitos:

Leia também:

Até mais!

Posts relacionados