Busca

Carregando...

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Minha vida deu um nó

Nas últimas semanas não está fácil ser eu. Minha vida financeira-profissional deu um nó e estou tentando desatar.

No meu atual trabalho, meu salário não está acompanhando sequer a inflação. Empobreci bastante nos últimos anos. E não precisa me mandar sair de lá, já estou tentando.

Mas pelo bem da minha saúde financeira, vou ter que parar de me inscrever em concursos públicos por um tempo. Fiz todos nos quais já estava inscrita e agora vou ter que suspender as atividades de concursanda. As taxas estão muito altas e na minha área sempre são poucas vagas em cada concurso. Quando tem pelo menos três até sambo de alegria. E quando me inscrevo em algum passo algumas semanas do mês comendo arroz "sem mistura", como diz a minha avó.

Mas consegui 35 dinheirinhos para fazer inscrição no Enem.

Agora preciso de algumas centenas de dinheirinhos por mês para conseguir fazer pelo menos um cursinho. Além do valor do curso, terei que pagar ônibus, algo que felizmente não faz parte da minha rotina há três anos.

Estudar em casa para o Enem não consigo. Já faz 13 anos que terminei o Ensino Médio, estou totalmente perdida e mesmo que eu descubra por onde começar, sei que vou me distrair no meio do caminho.

Pretendo fazer direito. Um sonho desde que me formei em jornalismo e comecei a estudar para concursos públicos, em 2006.

A ideia era passar em outro concurso, para um cargo com remuneração maior, e assim fazer faculdade particular mesmo. Eu entraria como portadora de diploma e não precisaria fazer vestibular.

Mas já estou há quase quatro anos trabalhando no mesmo lugar sem ser nomeada para outro cargo, mesmo estudando e prestando um concurso atrás do outro. Então inverti: ao invés de conseguir outro cargo para fazer direito, vou ter que fazer direito para conseguir outro cargo.

Na minha vida pessoal, na qual este blog se inclui na categoria hobby, vai tudo bem e evoluindo. Ainda bem.

E por falar em hobby, por conta da nova rotina de estudante pré-universitária vou ter que interromper um deles: revenda de cosméticos. Vai ser estranho ter que comprar Avon com a vizinha sem ter 30% de desconto, mas é o jeito. Ter controle de datas, pedidos, clientes, vencimento de boletos toma tempo e espaço no cérebro, preciso deles para o extenso conteúdo do Enem.

Até mais!

Posts relacionados