Busca

Carregando...

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Perfume Rio Glow by Jennifer Lopez, Jequiti

A parceria entre Jennifer Lopez e Jequiti resultou em um perfume muito bonito de ver e de sentir.

Até tirei algumas fotos desse frasco lindo, mas não é todo dia que minha câmera conversa com meu computador, hoje eles estão "de mal". Vamos direto ao que tem dentro.

E já começo falando o que Rio Glow não é. Ele não é parecido com as outras fragrâncias Glow nem qualquer uma da Jennifer Lopez. Seguiram uma tendência bem diferente nesse perfume.

Também aviso que Rio Glow não é um perfume refrescante, como o nome e o frasco sugerem. É verdade que a abertura é fresca e borbulhante, mas essa sensação dura poucos segundos.

Agora vamos falar o que ele é. Vamos começar pela pirâmide olfativa:

  • Notas de topo: notas verdes, maçã, pêssego, pêra.
  • Notas do meio: flor de laranjeira, ameixa e heliótropo.
  • Notas de base: âmbar, almíscar, baunilha e cedro branco.

A abertura é frutal, aquática e cintilante. Cheiro de água com um pouco de fruta. Cheiro de fruta que tem muita água. Sensação boa. É o tipo de saída que dá vontade de borrifar o perfume de novo. "Quero sentir isso outra vez."

E bastam poucos segundos para a espumante abertura se esvair. Flor de laranjeira e heliótropo florescem e deixam a fragrância com aquele toque floral amargo que tem sido tão apreciado na perfumaria e faz sucesso em perfumes como Lady Million (Paco Rabanne), 212, 212 Vip (Carolina Herrera), Zara Woman Rose Gold, Barroco Tropical (O Boticário), Body (Burberry) e Cinéma (Yves Saint Laurent), só para citar alguns exemplos.

Mas Rio Glow não é parecido com qualquer um desses. O perfumista aproveitou a tendência, mas criou um acorde novo, original, tropical, aveludado. Não sinto a ameixa propriamente dita, mas é provável que ela esteja ajudando a dar a textura. O resultado ficou feminino, agradável e sofisticado, um corpão de botar inveja.

Na base sinto musgo de carvalho, patchuli (ingredientes não citados na pirâmide), âmbar e muito cedro. O almíscar deixa a combinação macia, quase atalcada. Baunilha? Sério que tem baunilha no fundo desse perfume? Também não a sinto.

Classificado como floral vibrante pela Jequiti e como floral frutal pelo site Fragrantica, Rio Glow é, na minha nada humilde opinião, um legítimo chipre frutal, e um dos melhores da família.

A fixação desse perfume na minha pele é de mais de 8 horas. Ele projeta bastante, mas algumas notas bem mais do que outras de forma que o cheiro no ar é muito diferente do cheiro que sentimos ao aproximar o nariz da pele. Rio Glow projeta frutal e deixa rastro floral amadeirado.

Perfume elegante, complexo, inédito, com nuances que discordam umas das outras mas ao mesmo tempo se completam no mesmo quadro. Para entender e apreciar Rio Glow devidamente é preciso tempo e paciência. Quem comprou o perfume por causa das opiniões rasas pode ter tanto se arrependido como se encantado ao notar que ele é muito mais do que os rótulos que tentam colar nele.

  • Público-alvo: mulheres adultas.
  • Volume: 100 mL.
  • Preço atual (28/05/2014): R$ 119,00.

A Jequiti divulga como colônia por causa daquela carga tributária absurda que a gente já conhece, mas a concentração real da fragrância deve ser eau de toilette ou eau de parfum.

Adoro Rio Glow, mas infelizmente ele me dá dor de cabeça e eu não consigo usar. Tenho esse problema com praticamente todos os perfumes chipre e/ou muito amadeirados.

Bom cheiro!

Posts relacionados