Busca

Carregando...

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

▶ 10 perfumes descontinuados pelos quais não choro mais

Todo mundo fica triste quando um perfume querido deixa de ser fabricado, inclusive eu. Mas garanto que já evolui bastante nesse aspecto. Estou a cada estação mais desapegada.

Pra quê chorar sua mágoa
Se afogando em agonia
Contra a tempestade em copo d'água
Dance o xote da alegria

Xote da Alegria, Falamansa

Antes eu lamentava o fim de um perfume por anos e anos, como aconteceu com Cedro e Jasmim, da Natura. Agora vivo o luto intensamente nos primeiros dias, mas em menos de um mês já estou pronta pra outra.

Tô numa boa, tô ficando esperto
Nem me pergunto se isso tudo é certo
Uso esse tempo pra recomeçar

Rindo à Toa, Falamansa

É claro que isso se deve principalmente ao fato de eu conhecer milhares de fragrâncias femininas e assim saber quais são as minhas muitas opções. E ter uma wishlist também ajuda: ao invés de olhar para o passado, foco no prazer que estar por vir.

Toda mágoa que passei
É motivo pra comemorar
Pois se não sofresse assim
Não tinha razões pra blogar cantar

Aqui vou contar, em ordem alfabética, quais são os perfumes que velei com tristeza.

1. 07, Yes Cosmetics

O 07 da Yes Cosmetics era o contratipo do querido Happy da Clinique.

Como já contei aqui no blog, fiz duas tentativas de compra da versão original desse perfume, mas por algum motivo ele não resiste ao calor daqui e já chegava com cheiro vencido.

Mas o 07 da Yes Cosmetics era diferente, feito com ingredientes que resistem ao clima do Brasil. O problema é que quando finalmente resolvi comprar o frasco de 85 mL, surpresa: descontinuado. Fiquei triste.

2. Amó Chamego, Natura

Foi triste! Ainda tenho um frasco quase 100% cheio que eu já tinha começado a usar. Com a triste notícia, decidi colocá-lo para vender e assim evitar que eu me apegue ainda mais a ele.

3. Amó Xodó, Natura

É que eu não sou ator
E se eu sinto dor
Tenho que chorar

Avisa, Falamansa

Foi muito triste! O perfume foi descontinuado logo após eu escrever a resenha. Ainda tenho cerca de 35 mL dessa lavanda que uso com bastante moderação.

4. Cedro e Jasmim - Sabine, Natura

Doeu, doeu, agora não dói, não dói, não dói

Foi um longo luto, mas pelo menos foi produtivo porque saí que nem uma louca de perfumaria em perfumaria experimentando tudo que poderia ter ameixa e pêssego na abertura, jasmim e ylang-ylang no corpo, cedro e cumaru (fava tonka) no fundo.

5. Dolce & Gabbana EDT

Já fui bastante apaixonada por essa fragrância e por isso lamentei bastante o fim da fabricação. Mas hoje é o tipo de perfume que, apesar de ainda me agradar, não combina comigo nem com os ambientes que frequento. Me contento com uma miniatura, que uso raramente.

6. Immortelle de Corse EDP, L'Occitane

Confesso que não sei se já estou conformada com o fim das EDPs da L'Occitane ou se ainda não assimilei a informação.

Tenho um frasco desse perfume. Considerando o clima da minha cidade, que está mais quente e seco a cada ano, dificultando o uso de fragrâncias resinosas, vou conseguir fazer meu Immortelle durar pelo menos mais uma década.

7. Musc Sândalo, Natura (2004)

Esse perfume sofreu algumas reformulações na última década, de forma que o líquido vendido hoje pouca relação tem com a colônia de 2004, pela qual eu era apaixonada.

Infelizmente não tenho nenhuma amostra da versão antiga e não a sinto há alguns anos, então não posso falar muita coisa além de eu gostava muito dela.

Mas com a ajuda do próprio site da Natura de 2004, podemos relembrar a pirâmide olfativa:

Musc Sândalo 2004
  • Notas de topo: bergamota, lavanda, anis, pau rosa e aldeídos.
  • Notas do meio: rosa, jasmim, violeta, tuberosa, lírio-do-vale e almíscar.
  • Notas de base: almíscar, sândalo, baunilha, âmbar e vetiver.

8. Musk Soft, Avon

Ele voltou!

Essa fragrância me fez feliz durante bastante tempo, mas não só a mim. Ela era uma das águas mais vendidas da marca, por isso ninguém entendeu quando ela foi descontinuada.

Musk Soft tinha muita coisa em comum com a primeira versão de Musc Sândalo, mas considerando o Musc Sândalo de hoje, Musk Soft era muito melhor: mais suave, menos doce, mais confortável, menos agressiva, mais alegre, menos enjoativa.

9. Neroli, L'Occitane

Vale o mesmo que eu disse sobre Immortelle de Corse.

10. Sensi, Giorgio Armani

Chorei, chorei, agora não choro mais

Muita gente tentou, mas ninguém conseguiu fazer um perfume de jasmim que mereça ser comparado com Sensi.

Só não posso dizer que fiquei triste quando ele foi descontinuado porque já o conheci no velório, mas lamentei muito ter me apaixonado por ele, já defunto. Necrofilia perfumística: quem nunca?

E por falar nisso, fiz questão de não colocar fotos dos perfumes justamente para evitar esse doentio sentimento em vocês também (sorte a nossa internet não ter cheiro). Se você insistir e for ao Google Imagens procurar, aí já é por sua conta e risco.

Quanto mais triste, mais bonito soa
E eu agradeço por poder blogar cantar

Também choraram:

Bom choro cheiro!

Posts relacionados