Busca

Carregando...

terça-feira, 10 de março de 2015

E-mail, carta, celular

Atualizado dia 31/07/2015.

Notei que estou em uma fase mais minimalista e também mais eficiente no que se refere à comunicação interpessoal à distância. E o interessante é que não foi de propósito ou de uma hora para outra, mas sim uma evolução natural que apenas reflete meu atual contexto e estágio de vida.

Estar on-line para todos e o máximo de tempo possível era algo que fazia muito sentido quando eu estava:

  • procurando trabalho;
  • revendendo cosméticos;
  • procurando parcerias para meu blog;
  • esperando algum convite especial.

Mas hoje não tenho mais essa necessidade de me conectar às pessoas nem de ser encontrada por elas, por isso fui aos poucos me livrando de vários excessos e da ansiedade que eles me causavam:

Adeus, Pidgin
Até poucos meses atrás eu ainda ficava logada no Pidgin ou no Trillian, neles estavam minhas contas de MSN, Facebook, Skype, ICQ, Google Talk, Yahoo! Messenger e mais algum protocolo menos conhecido do qual não me lembro agora. Quando eu finalmente percebi que não estava usando, desinstalei tudo.
Adeus, perfil no Facebook
Atualmente descarto sem dó o que não é útil para minha felicidade nem para a minha carreira profissional, por isso suspendi meu perfil.
Adeus, mensagens da página
Também removi o recurso de mensagens da página no Facebook. Quem quiser entrar em contato que mande pelo formulário do blog, já que o público-alvo da página são os leitores do blog.
Adeus, segundo chip
Há poucas semanas eu ainda tinha um chip Vivo que só usava para falar com a minha irmã. Por falta de uso, eu estava tentando remover o plano controle e voltar para o pré-pago. Solicitei várias vezes e a empresa não conseguiu remover o plano (tava colado com Super Bonder), então a própria Vivo decidiu cancelar a minha linha para eu não continuar pagando a mensalidade.

O telefone fixo voltou Sem telefone fixo
Já faz mais de ano que não tenho telefone fixo. Quando eu tinha, quase todas as ligações que eu recebia eram indesejadas, como trotes, tentativas de golpes (como aquele do falso sequestro) e pedidos de doação, por isso cancelei.

Sem smartphone
Não tenho nem pretendo.

Tenho um celular Oi que recebe ligações e SMS. Pela internet, quem quiser se comunicar comigo que mande e-mail. Os Correios chegam à minha casa, à casa da minha mãe e ao meu trabalho, então a carta também é uma possibilidade.

Sei que não é todo mundo que pode simplificar tanto, mas fica um pouco da minha experiência a quem interessar possa.

Até mais!

Posts relacionados