Busca

Carregando...

sábado, 7 de março de 2015

Ter um de cada e a questão do conforto

Hoje no blog O Minimalista li um ótimo post sobre o Princípio do Conforto na hora de escolher com o quê gastamos nosso dinheiro. Quando vale a pena investir em produtos de melhor qualidade?

O artigo O Princípio do Conforto: Gaste onde você gasta seu tempo mostra o cálculo das horas que você passa diariamente usando cada produto e também exemplifica as diferenças entre os valores dos produtos: até onde vale a pena pagar pelo mais caro? Recomendo a leitura completa do texto para quem quer entender melhor o princípio.

Apesar de, intuitivamente, eu sempre buscar o conforto em minhas aquisições e também pensar no tempo em sentido extensivo - quantos anos esse tênis vai durar? - eu nunca tinha parado para pensar direito no tempo intensivo, nas horas de uso diário.

Mas, mesmo sem ter consciência desse aspecto, percebi que muitas aquisições que fiz nos últimos anos se encaixam no princípio: cama, monitor, tablet para estudos, rádio, televisão, lâmpadas, mochila, carteira, ajustes na bicicleta e até perfume, que uso o dia inteiro e me dá ânimo para as atividades do dia.

E depois de conhecer o princípio do conforto, tentei fazer uma nova lista de desejos para ver se eu tinha me esquecido de investir em algum produto que uso muito ao longo do dia ou da semana, mas logo que comecei percebi que são coisas que não tenho ainda e nas quais eu já tinha pensado antes, mas optei por não comprar enquanto estiver morando de aluguel, tanto porque tenho pouco espaço atualmente como porque me bate um desespero pensar que na minha próxima mudança vou ter ainda mais coisas para carregar/empurrar/arrumar do que na última, que foi extremamente cansativa.

Só que a qualquer momento vou precisar trocar algum item e sem dúvida vou me lembrar do novo princípio que aprendi hoje.

Continue lendo sobre consumo consciente nos posts:

Até mais!

Foto: Planning Design

Posts relacionados