Busca

Carregando...

sábado, 28 de março de 2015

Ubuntu: reutilizar pen-drive com tamanho falso

Esta semana precisei formatar um pen-drive com volume falso. Vou contar como fiz.

O dispositivo em questão era 100% falsificado - inclusive a marca - e aparecia com o incrível falso tamanho de 499 GB. Rensga!

Um dos muitos anúncios de pen-drive falso no AliExpress.

A solução parecia simples: salvar os arquivos até onde coubesse e assim descobrir o tamanho real.

Mas esses pen-drives têm uma gambiarra interna para apresentar um tamanho exageradamente maior do que realmente têm e isso faz com que eles sejam extremamente lentos. E quando o número de arquivos passa do tamanho real, ao invés de aparecer aquela mensagem dizendo que não cabe mais, o pen-drive tem um bug bem doido: fica um tempão criando arquivos com nomes estranhos e, em um certo momento, o gerenciador de arquivos trava e a unidade USB é automaticamente desmontada.

Acho que nunca fiz um parágrafo com tantos advérbios terminados em "mente", mas vamos em frente.

Desse modo, nunca consegui descobrir o tamanho real apenas transferindo arquivos para o pen-drive. Tive que usar outro programa para isso.

Segue então como resolvi a situação usando Ubuntu - Gnome.

Programas necessários:

➭ f3

F3 no Synaptic

No Ubuntu, você provavelmente encontrará o f3 no Synaptic ou na Central de Programas. Caso não o veja em nenhum dos dois, baixe nesse site.

➭ gparted

Ou outro particionador de sua preferência.

Procedimento:

1. Esvaziei o pen-drive (que no seu caso pode ser um hd externo).
2. No próprio gerenciador de arquivos, verifiquei o caminho (endereço, localização) do pen-drive no sistema.
3. Abri o terminal e executei o comando f3write + caminho do pen-drive.
f3write /media/helen/Nanda-TV

Não custa lembrar que esse comando só funciona se o f3 já tiver sido instalado. Caso você não tenha conseguido instalar, mas tenha baixado a pasta, primeiro você tem que entrar dentro dela (pelo terminal) e depois digitar:

./f3write /media/helen/Nanda-TV

E é claro que você tem que substituir /media/helen/Nanda-TV pelo caminho do seu pen-drive.

Esse passo vai gravar vários arquivos de teste dentro do drive usb, cada um deles com no máximo 1 GB de tamanho. Aguarde o tempo que for necessário. No final deve aparecer uma mensagem parecida com:

Free space: 0.00 Byte
Average Writing speed: 2.60 MB/s
4. Depois que a primeira tarefa terminou, o comando que digitei foi o seguinte:
f3read /media/helen/Nanda-TV

ou

./f3read /media/helen/Nanda-TV

Agora o programa lê os dados gravados e verifica os erros. No fim, aparece uma mensagem parecida com isso:

Data OK: 1.02 GB (2131424 sectors)
Data LOST: 27.81 GB (58322336 sectors)
Corrupted: 27.81 GB (58322336 sectors)
Slightly changed: 0.00 Byte (0 sectors)
Overwritten: 0.00 Byte (0 sectors)
Average Reading speed: 9.54 MB/s

Onde está escrito Data LOST está o tamanho falso ou corrompido.

E onde está escrito Data OK você vê o espaço real do seu pen-drive. Anote o valor.

5. Converti o tamanho para MB multiplicando por 1024.

O f3 mostra o tamanho em GB e o gparted trabalha com MB, então é bom multiplicar direitinho antes para não perder nenhum MB de armazenamento.

6. Formatei o pen-drive no gparted.

Para que o pen-drive passe a funcionar normalmente, sem excesso de lentidão nem bugs estranhos, crie uma partição contendo apenas o tamanho correto informado pelo F3, o valor do Data OK.

Como já expliquei no post Como formatar o pen-drive para caber arquivo com mais de 2 GB, os melhores sistemas para armazenar arquivos com mais de 2 GB são exfat e ntfs, sendo que:

  • exfat é mais rápido para gravar arquivos, mas não é lido em televisor Samsung (não testei em outras marcas).
  • ntfs funciona em televisor Samsung, mas é mais lento para gravar arquivos.

Para ver todos os passos da formatação do gparted, visite o post How To Format A USB Drive In Ubuntu 14.04.

E após a formatação, é assim que o gparted exibe o pen-drive. Nesse exemplo, ele aparenta um volume de 499 GB, mas na verdade tem apenas 7 GB:

E no gerenciador de arquivos, após a formatação, só aparece o volume correto:

Agora o pen-drive funciona normalmente, como se nenhuma falsificação de volume tivesse acontecido.

Até mais!

Posts relacionados