Busca

Carregando...

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Perfume Âmbar, Phebo

O perfume de hoje tem cheiro de Sexta-feira Santa com Domingo de Páscoa, cheiro de incenso com chocolate.

Vou falar sobre Âmbar, da belemense Phebo, mas não estranhe se eu repetir expressões e frases que usei na resenha sobre Coromandel, da parisiense Chanel.

Esta é a pirâmide olfativa oficial da fragrância brasileira, informada na caixa do perfume:

❦ Notas de topo:
limão, bergamota.
❦ Notas do meio:
frangipani (jasmim-manga), âmbar, flor de baunilha.
❦ Notas de fundo:
almíscar, ládano, patchuli, sândalo, baunilha.

O perfume já abre mentolado, ardente, balsâmico, imponente, poderoso. É cheiro de riqueza, mas não de alguém que subiu na vida. É a fragrância de um(a) herdeiro(a) com sobrenome aristocrata que carrega nos ombros a responsabilidade sobre uma fortuna bilionária, acumulada há muitas gerações. No patrimônio da família, valioso e histórico, destacam-se joias, obras de arte e castelos.

No corpo sinto âmbar, patchuli, flor de baunilha e frangipani. Além de floral, oriental e abaunilhada, também me arrisco a dizer que a combinação é gourmand, mas não no sentido óbvio do termo. Lembra algo que poderia ter sido comestível, mas passou do ponto. Fondue queimado de chocolate amargo, por exemplo.

E quando a base da fragrância finalmente aparece, ela se mostra distinta em relação ao perfume francês. Enquanto em Coromandel temos um fundo cremoso em que se destaca o chocolate branco, em Âmbar a base é mais resinosa, com domínio de ládano e patchuli. Em comum, o cheiro de incenso.

Esse fundo de Âmbar, que também dura muito mais do que o fundo de Coromandel, me remete a uma específica loja de roupa indiana que existia no Centro de Goiânia quando eu era pré-adolescente. Ficava perto do trabalho do meu pai. Lá sempre tinha um incenso aceso.

Na minha pele, Âmbar dura no mínimo 6 horas, o dobro de tempo em relação ao Chanel. É um perfume com alta projeção e muito rastro. Não é para quem quer passar ou ficar discretamente. A Phebo não divulgou a concentração, mas aposto em eau de parfum.

Além de ser muito parecido com o francês, com a vantagem de durar e projetar mais, vale lembrar que hoje (03/04/2015) o frasco de 100 mL de Âmbar custa R$ 141,00.

Já o Les Exclusifs de Coromandel está na lista de desejos de muita gente que não tem coragem de penhorar a mãe. Atualmente (03/04/2015) o frasco de 200 mL custa R$ 1.250,00 e o de 75 mL custa R$ 680.

E antes que achem que sou rica ou que vendo pessoas, olhem novamente a foto acima: só tenho uma miniatura de 4 mL de Coromandel que comprei quando o dólar custava menos de R$ 2,00.

De Âmbar também só tenho a miniatura, mas ela é generosa e tem 30 mL. Veio no kit com outras quatro fragrâncias femininas da marca:

É ou não é a cara da riqueza?

E a linha Âmbar também tem sabonete e creme corporal:

sabonete Âmbar, Phebo
creme corporal Âmbar, Phebo

Os produtos são adquiridos no site da Phebo e também nas Pharmácias Granado. Em Brasília tem no Iguatemi e no Park Shopping. Em Goiânia fica no 3ª piso do Flamboyant, naquela última expansão onde muitos frequentadores ainda não têm o hábito de circular.

Espero escrever sobre os outro quatro perfumes do kit ainda este mês. Para acompanhar, você pode adicionar o feed desse tema ao seu leitor favorito ou se inscrever para receber as resenhas por e-mail.

Bom cheiro!

Posts relacionados