Busca

Carregando...

sábado, 23 de maio de 2015

Perfume Linda, O Boticário

Hoje é dia de compartilhar minhas impressões sobre Linda, o atalcado feminino mais famoso do Brasil.

Descrição oficial:

Seus acordes mesclam com maestria notas florais e frutais, resultando em uma composição que expressa toda a sensualidade marcante e a alegria das mulheres radiantes, que são lindas à sua maneira única, e que inspiraram a sua criação.

Sensualidade marcante? Alegria das mulheres radiantes? Como um cheiro que fica entre "talco de bebê" e "a penteadeira da minha avó" pode merecer tais palavras? Esses publicitários são mesmo muito criativos.

Vamos tentar algo mais sincero, talvez a pirâmide olfativa:

  • Notas de topo: bergamota, toranja (grapefruit), folhas de violeta e folhas de bambu.
  • Notas do meio: gardênia, tiare tahiti, jasmim, freesia, frutas vermelhas, framboesa, licor de anis e pimenta rosa.
  • Notas de base: sândalo, cedro, cumaru (fava tonka), benjoim, âmbar e almíscar

O Boticário classifica Linda como floriental frutal, o que seria algo como floral frutal oriental ou floral oriental frutal. De olhos fechados, sem sequer ler a pirâmide, eu optaria por floral aldeídico.

Perdão pelo trocadilho barato, mas a abertura de Linda é uma das mais horrorosas que já senti. Noto todos os igredientes citados na pirâmide e sei que eles tinham tudo para se dar bem, mas em Linda eles não estão em harmonia, estão gritando e se estapeando. É uma saída excessivamente cítrica, excessivamente verde, excessivamente amarga. Tudo além da conta.

O corpo floral frutal ainda é confuso, mas bem menos do que a abertura. A colônia começa a assumir caráter atalcado, de forma que o jasmim é o único ingrediente que noto no meio do pó. (No site Fragrantica a maioria sente a gardênia e a pimenta rosa, só para registrar que meu olfato é mesmo diferente.)

Na base, a fragrância finalmente começa a fazer sentido pra mim. É um fundo floral, apimentado (agora sim sinto a pimenta rosa), amadeirado, doce e almiscarado. O resultado é um cheiro de talco tranquilo, porém intenso, de forma que causa insônia e até dor de cabeça em criaturas mais sensíveis à marca O Boticário, como a blogueira aqui.

A fixação de Linda na minha pele é de 4 horas. É um perfume exagerado, com projeção e rastro enormes em todas as camadas.

Vamos a algumas comparações que parecem malucas, mas vão dar algumas referências:

  • Linda é menos suave que: talco de bebê, Love Chloé, Accordes Harmonia.
  • Linda é mais suave que: Roxane da Arno Sorel, Arpége da Lanvin, Flower by Kenzo, linha Cristais da Avon.
  • Linda é mais moderno que: Roxane da Arno Soreal, Arpége da Lanvin, linha Cristais da Avon.
  • Linda é mais antigo que: Flower by Kenzo, Love Chloé, Accordes Harmonia.

Recomendo Linda para quem gosta bastante de cheiro de talco do anos 90, a ponto de suportar a bagunça que é o início da fragrância. Para quem busca sensualidade e alegria, recomendo que corra, mas corra muito porque a descrição oficial é uma das mais equivocadas que O Boticário já conseguiu escrever. A não ser que você faça parte da minoria que acha que talco tem cheiro alegre e sensual, aí fica por sua conta e risco.

O frasco de 100 mL de Linda atualmente custa R$ 102. Acho muito caro para uma colônia nacional. Acho que só paga esse preço quem considera Linda a fragrância perfeita ou quem conhece pouquíssimas marcas a ponto de achar que esse é um preço bom.

Confira outros perfumes atalcados femininos que já citei aqui:

Bom cheiro!

Posts relacionados