Busca

Carregando...

segunda-feira, 15 de junho de 2015

▶ Perfume Make me Fever Gold, Mahogany

Estou em uma fase tão tarada por florais que acabei comprando um perfume que teoricamente seria muito parecido com outro que eu já tinha. Teoricamente.

Isso porque Make me Fever Gold é uma deliciosa fragrância inspirada em Chloé Eau de Parfum, assim como Moment de Bonheur da Yves Rocher, que eu já tenho e pelo qual sou apaixonada.

Só que, apesar dos dois serem parecidos com o caríssimo Chloé (cujo frasco de 75 mL custa R$ 539,00 em loja virtual brasileira), quando comparo Make me Fever Gold e Moment de Bonheur lado a lado, percebo que eles são muito diferentes entre si. O Mahogany exala mais, tem mais rastro e tem um cheiro mais esverdeado e natural. O Yves Rocher é mais polido, lustrado, iluminado e, perto do Mahogany, parece até discreto.

Agora que tenho os dois, reconheço que o brasileiro Make me Fever Gold tem o melhor custo-benefício. Mas ele é exagerado e dramático, então para algumas pessoas e situações, o francês Moment de Bonheur combina mais. Preços (15/06/2015) nas lojas virtuais oficiais:

Make me Fever Gold, Mahogany: 100 mL R$ 118
Moment de Bonheur, Yves Rocher: 50 mL R$ 179

Já me antecipando às perguntas, não tenho amostra de Chloé EDP aqui, por isso não posso garantir qual dos dois é mais parecido com ele, mas de memória chuto ser o Mahogany. Recomendo esse vídeo da Mandy Francesa para quem precisa tirar mais algumas dúvidas:

Agora vamos deixar os importados de lado e falar do brasileirinho, que tem a seguinte pirâmide olfativa:

  • Notas de topo: bergamota, lichia.
  • Notas do meio: rosa, gerânio e lírio-do-vale.
  • Notas de base: cedro, almíscar branco e cristais de rosa.

A abertura é sensacional, mas não segue exatamente a ordem divulgada. As frutas são exageradas, picantes, suculentas e deliciosamente sintéticas, mas elas não estão sozinhas porque desde a primeira aspirada já são muito evidentes também a rosa e o gerânio. Diferente das frutas, as flores têm um aroma que imita mais o cheiro in natura, parece que a gente amassou em uma das mãos e esfregou com a outra.

A partir do corpo, não temos mais frutas e o acorde floral assume uma versão mais artificial e controlada, mas que ainda exala bastante. A evolução da fragrância é lenta e suave, de forma que o drydown ainda guarda semelhanças com as notas de saída.

A base tem o conforto de cedro e almíscar, mas o que predomina mesmo é o cheiro rosáceo, que ainda projeta muito e deixa um rastro incrível. A fixação na minha pele é de no mínimo 8 horas.

A classificação da Mahogany para o produto é fragrância desodorante, mas a duração e a alta projeção (inclusive na base) me deixam a forte suspeita de que Make me Fever Gold tem concentração de eau de parfum.

Os produtos da Mahogany são vendidos por revendedores autônomos, em franquias espalhadas por todo o Brasil e também na loja virtual [loja.mahogany.com.br]. A entrega foi bem rápida, mas achei o frete muito caro: R$ 25,89 por encomenda PAC de dois perfumes. Isso deve ser porque eles enviam pelos Correios e cobram pelo peso.

Mesmo assim, comprar on-line pode compensar se você mora/trabalha muito longe da loja física. No meu caso, escolhi a loja virtual porque esse perfume estava em falta na loja daqui de Goiânia, que por sinal também fica longe da minha casa e em um shopping onde provavelmente eu gastaria com comida e outros produtos.

Bom cheiro!

Posts relacionados