Busca

Carregando...

sábado, 27 de agosto de 2016

Dicas Netflix, Spotify, redes sociais e o futuro do blog

River
River, série BBC no Netflix

Eu não sou fã de colocar vários assuntos em um post só porque isso é péssimo para os buscadores (sites e pessoas), mas acho que agora isso vai acontecer com bastante frequência aqui.

No Netflix, bichos fofos, comédias e dramas existenciais

Estou terminando uma série excelente da BBC que está no Netflix: River (foto). São 6 episódios em uma única temporada. River é o protagonista, um investigador de homicídios da polícia de Londres. A série fala sobre morte, esquizofrenia, relacionamentos e questiona a supervalorização de "ser normal". Muito boa!

Outra série instigante que estou vendo é a animação BoJack Horseman. Para adultos, que fique bem claro. Como o próprio nome indica, o protagonista é BoJack, um homem-cavalo, ator de Hollywood que fez muito sucesso em um único papel nos anos 80 e agora curte a vida de milionário sedentário, mas sozinho, inútil, esquecido pelo grande público e, consequentemente, deprimido. Para voltar aos holofotes, ele escreve um livro sobre sua história.

Para quem prefere comédias sobre situações de família, recomendo The New Normal e Raising Hope. A primeira só tem uma temporada, se passa em Los Angeles e conta a história de um casal de homens, um médico e um produtor de TV de Hollywood, que contrata uma barriga de aluguel para realizar o sonho da paternidade. Apesar de ter uma nota relativamente baixa no IMDb (6,8) eu gostei bastante e daria pelo menos 8,0.

Raising Hope, ótima dica da Erika Toledo, conta a história de uma família pobre e bronca que enfrenta com muito humor o desafio de criar uma bebê não planejada. Por também ser uma família quebrada e desorganizada, provavelmente vai gostar de Raising Hope quem gosta de The Middle, uma das 10 séries que amo e não estão no Netflix.

Para quem gosta de assistir animais fofos, sugiro o programa 72 Cutest Animals, também no Netflix.

Educação à distância

Há anos tenho o aplicativo Coursera instalado no tablet, mas só agora estou estudando nele: English for Journalism. É um curso básico de jornalismo para leigos, mas estou fazendo para aprender os conceitos em inglês. Bem legal! Recomendo.

Novidades nas redes sociais

Estou usando o Instagram [instagram.com/helenfer.nanda] para postar dicas, gatos e flores. Acho que meu perfil tá começando a fazer sentido para quem segue. E se você odeia selfies, me segue porque eu também odeio.

Estou com um celular um pouco melhor e consegui instalar o Hello, mas esse aplicativo não está fazendo sentido pra mim. Ainda me parece uma versão piorada do Instagram. A busca do Hello é estranha, mas talvez você consiga me achar: Helen Fernanda Alves Martins.

Também estou tentando entender o Google Spaces, mas sem amigos que usam ainda não está fazendo sentido. Entre no Space do blog clicando aqui.

Continuamos nossa programação normal avisando sobre novos posts no Telegram: telegram.me/meutedio. Não tem novidade, estou divulgando porque quero mais seguidores mesmo.

Continuamos nossa programação normal ouvindo muita música no Spotify: open.spotify.com/user/meutedio. Conheci centenas de artistas maravilhosos desde que voltei a usar esse site/aplicativo, mas hoje quero recomendar seis lindas vozes que interpretam canções suaves que fazem muito bem para o meu cérebro, diminuindo minha ansiedade: a dupla Us The Duo, a dupla Alex & Sierra, a cantora Naomi Scott e a cantora Bruna Mendez.

Também tenho ouvido muito o compositor Frédéric Chopin antes de dormir. Também me acalma.

A pós-graduação e o blog

Para quem leu o post que publiquei dia 6 de junho, aviso que tudo melhorou e agora estou vivendo uma fase de entusiasmo e expectativa positiva. Segunda-feira (22) comecei a pós-graduação lato sensu (especialização) em Cinema e Audiovisual da UEG e já tenho tanta coisa para estudar e escrever que estou com aquela dor de cabeça constante que a maioria dos estudantes conhece bem.

Não quero cometer o mesmo erro da minha primeira pós-graduação (terminei meu TCC anos depois de terminar o curso), então também já estou preocupada e ocupada com a elaboração do meu trabalho final. Ainda não defini meu foco, mas como vou continuar estudando a internet, já estou lendo a bibliografia.

Estou contando tudo isso porque as atualizações do blog vão diminuir. E mudar. Como você já deve ter notado, escrevi em outro ritmo neste post. Tutoriais longos, detalhados e cheios de fotos ou prints estão fora dos meus planos por um ano e meio.

Não vou prometer frequência porque vou ter alguns fins de semana mais apertados do que outros, mas espero dar alguma dica aqui pelo menos uma vez por semana.

Como agora eu respiro audiovisual o dia inteiro (principalmente televisão aberta, YouTube e Netflix), é provável que minhas dicas descambem ainda mais para esse lado aí.

Hoje eu só consegui escrever esse post porque estou com dor de cabeça. Se eu não estivesse, estaria estudando e preparando o material que tenho que apresentar na aula de depois de amanhã.

Até mais!

Posts relacionados