Busca

Carregando...

sábado, 19 de novembro de 2016

Três agradáveis surpresas: Good Girl (Carolina Herrera), Olympéa (Paco Rabanne) e La Panthère (Cartier)

Ganhei amostras desses três deliciosos perfumes e preciso falar sobre eles.

Sinto que vou usar os flaconetes até o fim ainda no período chuvoso, de forma que não poderei fazer resenhas mais detalhadas, incluindo projeção e fixação em tempo seco. Para não perder a oportunidade de falar sobre eles, vou fazer um resumão de dia chuvoso mesmo.

Good Girl, Carolina Herrera

Good Girl Eau de Parfum, da Carolina Herrera, tem um cheiro doce e cremoso que dura o dia inteiro na minha pele. Quando eu digo o dia inteiro, é das 7 horas da manhã, quando me arrumo para ir ao trabalho, até 23 horas, quando tomo banho, depois de chegar da pós-graduação. Fazendo as contas, 16 horas de fixação em um dia úmido. Tá bom ou quer mais?

Dizem que Good Girl é floral branco, mas na minha pele ele é muito mais gourmand, tem cheiro de baunilha (ou seria tonka?), café e cacau. Dá para notar sim o cheiro floral cremoso da tuberosa, mas é coadjuvante na minha pele. A projeção vai de alta a média. Fazia muito tempo que eu não suportava usar perfume doce, mas Good Girl quebrou o jejum.

Olympéa, Paco Rabanne

Eu não me sinto competente para descrever Olympéa Eau de Parfum, da Paco Rabanne, apesar de ter uma fragrância à qual estamos bastante acostumados depois de tantos amadeirados doces como Lady Million, 212 Vip e Cinema. Olympéa tem cheiro de baunilha com jasmim e vinagre, mas incrivelmente é um cheiro bom.

Na minha pele, as notas amadeiradas aparecem logo, mas elas estão cobertas por notas bem doces, provavelmente jasmim e flor de gengibre. Doce e também salgado, floral e amadeirado, seco com notas cremosas, Olympéa agrada fácil fã de perfume-doce-pero-no-mucho. Na minha pele e em um dia úmido, 10 horas de fixação estão garantidas.

La Panthère, Cartier

Dentre os três, La Panthère Eau de Parfum, da Cartier, foi o perfume que achei mais exótico e chique, muito chique. É aquele perfume que, se eu sentir em outra mulher, vou ficar com raiva/inveja dela por estar usando um perfume mais sofisticado que o meu. A abertura é no estilo: "se ajoelhem e curvem a cabeça porque eu cheguei", introduzindo um impecável corpo frutal.

A combinação de ruibarbo, anis e pera torna esse perfume muito diferente de tudo que já senti. Ao longo da evolução, ele fica cada vez menos frutal e mais floral. A base é uma deliciosa gardênia almiscarada e aveludada. Mas o couro, na medida certa, dá riqueza e elegância à combinação final. Dos três perfumes, esse é o que tem fixação mais curta na minha pele: no máximo 6 horas em um dia úmido.

Notaram algo em comum? Tuberosa, jasmim e gardênia: flores brancas. Não foi sem motivo que os três perfumes me ganharam.

Eu os chamo de surpresas porque eu não estava sequer curiosa para experimentá-los. O La Panthère eu nem sabia que existia. Como ganhei as amostras, conheci, usei e me apaixonei pelos três.

Good Girl e Olympéa eu usaria até o fim se ganhasse, mas não os compraria tão cedo porque já tenho outros perfumes doces que cumprem a mesma função. O La Panthère é possível que eu compre um dia, quando finalmente terei um Cartier para chamar de meu.

Os três perfumes são vendidos na Glamourosa, loja eletrônica portuguesa que vende com o preço da Europa, mas sem cobrança de impostos de importação. Use o cupom meutedio e garanta ainda 5% de desconto.

Até mais!

Posts relacionados