sábado, 26 de janeiro de 2019

📚 2019: um ano para estudar e aprender muito

Já estamos quase em fevereiro e eu ainda não postei aqui no Meu Tédio minha já tradicional lista de planos para o novo ano, mas garanto que não foi esquecimento. Estou planejando meu ano de 2019 desde setembro do ano passado, quando eu estava de férias e tive tempo para refletir sobre algumas coisas. Em 2019 eu quero estudar muito e viajar um pouco mais do que viajo atualmente.

O problema é que sou servidora pública estadual em Goiás e ainda não recebi meu salário de dezembro, o que já desandou bastante minha vida financeira. Com contas acumuladas e atrasadas, tive que suspender alguns dos planos que eu tinha para este ano, como voltar para a autoescola, juntar dinheiro para fazer um curso de inglês fora do país e viajar pelo menos uma vez por mês para conhecer mais municípios goianos.

Adiar essas ideias mais caras não significa que eu desisti de tudo. Acho que ainda vão caber no orçamento alguns cursos on-line e presenciais, só não posso fazer matrícula ainda porque passar dois meses com um único salário exige que eu mantenha limite livre no meu cartão de crédito para necessidades básicas como comida e produtos de higiene. Nem meu plano de saúde está em dia, porque se eu pagar a fortuna que eu tô devendo das duas mensalidades, vai faltar dinheiro para comprar comida.

Enquanto isso, estou anotando todas as possibilidades. Além da autoescola e do inglês, minha planilha inclui alguns cursos de aprimoramento profissional e várias matérias que podem cair nos próximos concursos públicos que vou prestar. Mas cursos pagos não são a única forma de estudar. Já tenho muitos livros da minha área baixados no meu tablet, muito material para concursos baixado no computador, vários cursos on-line gratuitos que ainda não terminei… então vou dar continuidade aos estudos com o que eu já tenho.

Por falar em livros, tenho dois para indicar:

O poder do hábito, do Charles Duhigg
Eu achava que fosse um livro de autoajuda, por isso nunca tinha lido. Resolvendo provas de concursos anteriores, vi um trecho desse livro em uma prova da minha área, Comunicação Social, e fiquei curiosa. No livro o Charles conta diversas experiências científicas em que médicos e outros profissionais investigam os hábitos humanos, desde escolhas de consumo até graves vícios, passando por manias e cacoetes. Hábitos são mais arraigados do que a gente pensa, por isso é tão difícil mudá-los.
A lógica do consumo, do Martin Lindstrom
Mais um livro sobre hábitos, mas este é focado nos hábitos de consumo, incluindo também experiências e pesquisas sobre vícios prejudiciais, como cigarro e Coca-Cola. A maioria das nossas decisões de compra não é racional, apesar de ingenuamente racionalizarmos muitas delas. Para quem já é da área de comunicação e/ou marketing, esse livro é essencial. Para quem não é da área, esse livro vai “abrir os olhos” sobre nossas verdadeiras motivações de consumo.

E por falar em consumo, vou contar um pouco sobre como pretendo continuar evoluindo nessa área.

Como já escrevi aqui no Meu Tédio e no Melhorada Mente, 2018 foi pra mim um ano de organização financeira, tanto que hoje, sem o salário de dezembro, eu estaria em uma situação muito pior se não tivesse me organizado antes.

Então é claro que em 2019 eu quero dar continuidade a isso e, assim que eu sair da situação de “sem salário”, voltar aos investimentos de longo prazo que vão me garantir tranquilidade no futuro.

Outro plano relacionado às finanças é parar de revender perfumes, hobby que sempre me deu prejuízo. Eu já perdi as contas de quantas vezes nos últimos 15 anos eu estipulei essa meta (inclusive nos blogs) e falhei miseravelmente, mas o importante é não desistir. Acho que estou muito perto de conseguir me livrar desse vício.

Quanto ao consumo próprio, em 2018 eu queria ter ficado o ano inteiro sem comprar perfumes, mas também falhei. Porém, comparando com anos anteriores, eu melhorei muito nisso. Fiz boas compras (racionalizando) de perfumes que vou usar até esvaziar o frasco. Comprei alguns perfumes errados por impulso ou por ter confundido o cheiro, mas transformei todos eles em presentes no Natal.

Também já estou me livrando do vício em materiais de papelaria. Resisti a muitas e muitas tentações nos últimos meses. Há cerca de uma semana fui comprar caneta preta para fazer concurso público e consegui sair do colorido e estimulante corredor de papelaria apenas com canetas pretas para fazer o concurso. Palmas pra mim!

Do vício em calçados de plástico e sandálias anabela já me livrei faz tempo. Agora só tênis e botinhas muito confortáveis de marcas resistentes, uso até acabar a sola. Que assim eu continue!

Por enquanto é isso que estou planejando para 2019. Quando minha situação salarial estiver mais estável, volto aqui para contar detalhes sobre cursos e viagens que pretendo fazer.

E como eu estou pesquisando muito sobre cursos presenciais e on-line, provavelmente vou voltar com dicas aqui no blog.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.