Páginas

domingo, 17 de fevereiro de 2019

📺 “La otra mirada”: a série espanhola que não me canso de recomendar

Quem me segue no Twitter ou no Instagram já está cansado de me ver elogiando essa série. “La otra mirada” se passa em uma academia para señoritas de Sevilla nos anos 20 e consegue abordar vários temas relevantes na história dos direitos da mulher: voto, estupro, homossexualidade feminina, matrimônio, anticoncepcional, maternidade, divórcio, carreira profissional, independência financeira… Desde o primeiro episódio fica bem óbvio que se trata de uma série feminista, mas ainda assim a gente se surpreende em vários momentos.

Trailer de “La otra mirada”

No início, por exemplo, uma personagem parece ser símbolo da mulher submissa dos anos 20. A gente fica achando que ela vai ser o contraponto à protagonista, a independente e moderna professora Teresa. Mas ao longo da temporada você descobre que essa mulher “submissa” na verdade trabalha fora o dia todo e sustenta a família enquanto o marido fica em casa limpando, cozinhando e cuidando de cinco crianças. Se hoje isso ainda é visto com estranhamento, imagine naquela época.

Professora da Academia para Señoritas

A série tem um quê de telenovela, com exagerado uso de música incidental - como se não fôssemos inteligentes o bastante para diferenciar cenas de tristeza, suspense e romance - e muito foco nos dramas amorosos dos casais que se formam ao longo da trama, mas nada disso consegue ofuscar a beleza e a seriedade dessa ousada produção.

Ramón, zelador da escola, e Teresa, professora de artes.

Como sigo os atores no Instagram (“Juanlu Gonzáles, seu lindo!”) sei que as gravações da segunda temporada já começaram. A primeira você assiste com legenda na Claro Video e na Net Now. Sem legenda, você consegue assistir de graça pelo site ou aplicativo RTVE A La Carta.

Até mais!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.