domingo, 7 de junho de 2020

🎞 De graça no Looke: dezenas de filmes franceses e brasileiros

Asterix e o Domínio dos Deuses
“Asterix e o Domínio dos Deuses”: assista de graça no Looke

Ontem, quando eu estava atualizando a lista de streamings, notei que o Spcine Play, site público e gratuito da Prefeitura de São Paulo, fez uma parceria com a plataforma Looke.

Conheço o Spcine Play desde o lançamento, mas nunca assisti um filme inteiro nele porque ver longa-metragem em computador não é meu lance. Ter todos os filmes dentro de um aplicativo, que é compatível com celulares, tablets e TVs, faz toda a diferença pra mim.

Ontem mesmo, reinstalei o Looke na minha TV e consegui assistir um curta infantil - Fábula da Vó Ita - e o documentário Mexeu com Uma, Mexeu com Todas. Vi o trailer do documentário Dona Helena, sobre a violeira Helena Meirelles, e sem dúvida é o próximo documentário que vou ver de graça.

E abrindo o site do Looke, vi que 50 filmes franceses estão grátis até o dia 27 de agosto no Festival Varilux em Casa.

Se até hoje o Looke não estava instalado na sua TV, eu acho que de hoje não passa, né?

O Looke também tem aplicativos para Windows 10, Xbox e televisores LG, Sony, Semp Toshiba, Panasonic, Philips e Samsung. Para quem não tem smart, a versão para Android mobile é compatível com Chromecast.

Use o giftcode T5DQ2-6H4VY para ganhar R$ 20,00 na sua primeira assinatura.

No aplicativo para Android TV, que imagino ser parecido com o de outras TVs, você tem que navegar no menu da esquerda e encontrar as opções Spcine Play e Festival Varilux para ver os respectivos filmes gratuitos.

Spcine Play

Festival Varilux em Casa

Novas parcerias seriam bem-vindas

Vários municípios e estados brasileiros têm acervos públicos que poderiam chegar a mais pessoas por meio de serviços de streaming multitela, como o Looke.

O cinema goiano, por exemplo, é um estranho para o próprio povo goiano, que não faz a mínima ideia do que é produzido aqui. Fora das faculdades de Artes, Comunicação e Cinema, as pessoas nem acreditam se você disser que existe cinema em Goiás. (Já que não terminei minha pós em Cinema, fica aí o meu tema de TCC pra quem tá sem ideia.)

Sites de filmes são legais, mas não conheço ninguém com mais de 25 anos que goste de assistir filme no computador. Na verdade, ninguém gosta, mas um jovem com menos de 25 pode aguentar essa situação por falta de dinheiro ou crédito para comprar ou parcelar uma TV.

Postar no YouTube é legal, mas não conheço ninguém que não acabe se distraindo com um novo clipe musical ou o novo episódio do Porta dos Fundos.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.