Páginas

sábado, 27 de junho de 2020

📺 Kinopop precisa mudar muito para fazer sentido

Kinopop é um serviço brasileiro online de filmes e séries sob demanda que está no ar desde setembro de 2019, mas eu só descobri sua existência no início desta semana. Se você também nunca tinha ouvido falar, neste post vai entender o porquê.

Para começar, todo o conteúdo Kinopop está em português e somente em português, o que até faz sentido por ser uma plataforma ligada ao estúdio de dublagem BKS. Isso torna o serviço menos útil pra mim, mas ainda faria sentido para minha mãe e meu irmão, se não fossem outros problemas.

Quem é o Kinopop no cenário brasileiro?

Antes de chegar ao Kinopop, vamos lembrar que já temos dois importantes serviços de streaming brasileiros.

A plataforma Globoplay, que ainda precisa corrigir vários bugs em seus aplicativos, está cada vez mais rica e interessante. Além de trazer o imenso portfólio da própria Rede Globo, novas séries estrangeiras chegam toda semana, tornando o serviço cada vez mais atraente para diversos públicos. Vale lembrar ainda dos programas das emissoras Globosat, que estão entrando gradativamente no catálogo.

O Looke, que também precisa melhorar seus aplicativos, está nos ganhando com parcerias que trazem excelente conteúdo gratuito. O streaming também oferece lançamentos para alugar e vender, muitas vezes com preço mais baixo do que seus concorrentes, como Now e Google Play Filmes.

Além desses dois grandes serviços, temos os streamings de nicho: Darkflix, Oldflix, Filme Filme, Telecine… Esses não competem em tamanho de catálogo, mas sim em curadoria, trazendo obras escolhidas a dedo para cada público-alvo.

Nesse cenário, apareceu o Kinopop, que deveria ter um catálogo muito vasto, para competir com Globoplay e Looke, ou ser forte em algum nicho onde pode oferecer exclusividade e curadoria. Não é nenhum dos dois casos.

A qualidade precisa melhorar muito

Nenhum conteúdo do Kinopop está em alta definição, o que não faz sentido nenhum em 2020.

O catálogo, além de pequeno, só tem filme velho que ninguém quer ver de novo, muito menos ver de novo em SD.

Para piorar, muito conteúdo está em 4x3, versão de TV de tubo.

O aplicativo mobile é muito problemático. Filmes 4x3 (que nem deveriam estar em 4x3) ficam achatados na tela do celular. Outra frustração foi o download para assistir off-line, que não funcionou em nenhuma das minhas tentativas.

Pontos positivos

O aplicativo para Android TV é decente, melhor que Looke e Globoplay. Se o Kinopop continuar, isso é um trunfo importante.

No app mobile, o envio para Chromecast funciona bem e não há distorção quando o filme é 4x3.

Depois da experiência traumática com UOL Play, também é bom destacar que é fácil cancelar a assinatura pelo site, se você assinar pelo site.

Li na Play Store algumas pessoas reclamando sobre a dificuldade para cancelar via aplicativo Android, mas espero que sejam exceções porque geralmente é muito fácil cancelar assinaturas na Google Play Store.

Deveria se tornar um streaming gratuito

Antes de testar o Kinopop, vi em alguns sites que é um streaming para a classe C. Quando li, me pareceu uma informação neutra, mas depois que testei, percebi o quanto isso é ofensivo.

A classe C já descobriu o Prime Video (que chegou ao Brasil muito antes da estreia do Kinopop) e sabe usar calculadora para dividir a conta da Netflix entre os adultos da família. Não faz o menor sentido achar que vamos aderir a um serviço ruim e caro.

Oferecendo apenas conteúdo dublado, sem HD e com vários filmes em 4x3, o Kinopop pode ter o catálogo da Netflix que continua não valendo R$ 15 ao mês.

Se optar por manter essas ridículas características técnicas, resta ao Kinopop ter acesso gratuito e monetizar com propaganda. Plex e Tubi TV são dois exemplos de streamings estrangeiros que atualmente oferecem filmes e séries de graça.

Existem também modelos mistos, como Crunchyroll, Viki e a própria Globoplay, que usam conteúdo gratuito como chamariz, mas isso só faria sentido se o Kinopop já tivesse conteúdo digno de ser pago. Talvez no futuro, se adicionarem conteúdo em HD para assinantes.

Mesmo de graça, o Kinopop ainda perde para a pirataria, mas sem dúvida estaria instalado em várias TVs de pessoas que estão sem interesse ou condições de pagar por uma assinatura de streaming no momento.

Possíveis nichos

Faltam no Brasil aplicativos que agregam boas transmissões live. Muitos canais de TV aberta e web TV ainda não têm app próprio e só são transmitidos pelo YouTube e pelo Facebook, onde a concorrência é desleal.

Quando vi que o aplicativo Kinopop funciona bem em Android TV, pensei que ele poderia ser um agregador de canais web, dando mais visibilidade para transmissões que estão “perdidas” na salada que é YouTube e Facebook Watch. Exemplos de aplicativos gringos que fazem isso: Haystack TV, Filmon TV e Pluto TV (que chega ainda este ano ao Brasil).

Outros nichos brasileiros que ainda não têm um aplicativo para TV são os de filmes amadores e universitários. Seria interessante se o Kinopop desse visibilidade para produções de estudantes e aprendizes. O cinema amador brasileiro tem produções muito interessantes e divertidas que estão “espalhadas” pelo YouTube, onde são ofuscadas por youtubers de maquiagem e clipes de divas pop.

Espero que sobreviva

Independente da estratégia que vão adotar, espero que o Kinopop sobreviva. A única certeza é que que eles precisam repensar a qualidade do conteúdo e o preço.

Se mesmo depois da resenha, você ainda quer ver com os próprios olhos, o serviço oferece um mês de testes. Até agora, o acesso gratuito só serviu para eu fazer a resenha. Até achei no catálogo um documentário brasileiro que me interessa, mas a qualidade da imagem tá horrível, não suporto ver um filme inteiro assim.

Até mais!


Um esboço desta resenha foi publicado primeiro no nosso canal do Telegram. Siga para receber novidades e conteúdo exclusivo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.