Páginas

sábado, 31 de julho de 2021

Meus hobbies na pandemia

Agulhas de crochê sobre um forro de crochê

Título alternativo:

Por que estou muito feliz, apesar da Covid-19 e do governo fascista

Desde que o Sars-CoV-2 “decidiu” eliminar a humanidade, passei a trabalhar mais em casa do que na TV, parei de frequentar a academia, parei de dar cursos, parei de frequentar cursos, parei de ir a shows, parei de frequentar shopping, parei de frequentar supermercado… Obviamente sobrou tempo que preenchi com hobbies. Hoje me deu vontade de falar um pouco sobre eles.

🧶 Crochê

Aprendi a fazer correntinhas de crochê ainda na infância, mas não tive muito sucesso quando tentava fazer peças úteis. Graças aos tutorais completinhos que crocheteiros publicam no YouTube, voltei a praticar durante a pandemia e já consegui fazer meia, cachepô, luva, gorro, bolsa

Minha primeira grande satisfação nessa retomada foi fazer uma toalhinha retangular porque na infância eu não tinha ideia de como se fazia uma peça nesse formato, ficava tentando, mas saia tudo torto.

Mais recentemente, senti muito prazer em aplicar o ponto celta numa tiara de crochê. Gosto muito de trabalhar com relevo.

Estou terminando uma bolsa-envelope de barbante, mas empaquei no finalzinho porque estou com medo de errar no acabamento. Há alguns meses, comprei fio de algodão suficiente para fazer uma blusa ou um cardigan, mas ainda não escolhi o modelo, provavelmente essa roupa será minha próxima peça, depois que eu terminar a bolsa.

📖 Cursos online e livros

Quase todo mundo que conheço teve a fase de fazer vários cursos online na pandemia. Eu já tinha tendência, mas na pandemia passei do meu próprio limite, tanto que saturei o cérebro e desisti de vários deles. Até uma pós-graduação eu abandonei pela metade porque não aguentava mais.

Apesar de ter largado os cursos com aulas em tempo real, continuo estudando sozinha, aprendendo Python num aplicativo, treinando francês no Duolingo, lendo livros do meu interesse, aprendendo coisas em documentários, etc.

Também estou aproveitando muito o Prime Reading e outros e-books grátis que a Amazon libera. Atualmente, estou no terceiro livro da trilogia de O Ceifador, uma das ótimas dicas que peguei lá no grupo do Telegram.

Eu deveria estar estudando para os concursos públicos que vão pipocar depois da pandemia, mas cada o ânimo de revisar o que eu já estudei antes? Ler e aprender coisas novas é mil vezes mais divertido. 🤓

🎮 Jogos de computador

Desde antes da pandemia, os jogos para computador e Android TV estão entre meus principais hobbies. Com mais tempo para experimentar, descobri vários games bacanas que me deixaram muito entretida como Kingdom New Lands e Shop Titans.

Também redescobri jogos do passado, como Legends Online, Sonic e Purble Shop. Por causa da minha mãe, voltei a jogar Angry Birds e Buraco Canastra.

Pego todas as ofertas grátis que aparecem na Epic, no Prime Gaming, na Steam, no Gog… mas não consigo jogar tudo. Estou acumulando jogos para quando eu me aposentar* e tiver mais tempo.


* Antes que me corrijam, o verbo aposentar não se refere ao INSS nem à previdência dos servidores públicos. Não sou iludida. 😁

🌱 Jardinagem

Neste tempo seco, meu jardim não está na fase mais florida, mas está verdinho porque molho todo dia. Tenho várias cores de Portulaca oleracea e algumas cores de Portulaca grandiflora, as famosas onze-horas, que ficavam floridas praticamente a tarde inteira em um dia de sol. Infelizmente, uma forte chuva de granizo machucou bastante as plantinhas e a maioria não voltou a florescer depois disso.

Minha esperança para a época de chuvas é que floresçam também meus jasmins: Plumeria rubra, jasmim-manga, e Plumeria pudica, jasmim do Caribe.

Tenho alguns tipo de cravo tagete, que acredito serem da espécie tagetes patula, em tons que vão do amarelo ao vermelho, mas no momento nenhuma florida, só plantinhas novas que devem florescer até o fim de agosto. Apesar de serem espécies de vida curta, já que as plantas morrem junto com as flores, elas semeiam muito, assim sempre tem plantinha nova e verdinha no jardim.

Cheguei a ter várias suculentas em vasos, mas morreram todas. Dentre as suculentas que plantei no solo do jardim, algumas resistiram, como uma pequena jade, Crassula ovata, que talvez um dia vire uma arvorezinha. Atualmente, a única planta que mantenho em vaso e dentro de casa é a Zamioculcas zamiifolia, que não pede água e está sempre bonita. Até as minhas lindas cores de Kalanchoe blossfeldiana, eu plantei no solo, onde fazem companhia para as parentes Kalanchoe orgyalis (colher-de-cobre) e uma coleção de Kalanchoe daigremontiana, o onipresente aranto.

Tenho também um ipê branco, Tabebuia roseo-alba, mas esse eu acho que ainda não floresce este ano. Ele tá numa fase de rápido crescimento vertical, em breve alcança os dois metros. Deve começar a florescer nos próximos anos.

📺 Streamings de audiovisual

O hobby de assistir muitas séries e filmes já é antigo, mas na pandemia me dediquei ainda mais a pesquisar serviços de conteúdo IPTV e sob demanda disponíveis para o Brasil. A lista do blog ficou recheada.

Graças ao isolamento, também consegui aproveitar melhor inúmeros festivais de filmes grátis que aconteceram durante a pandemia. Hoje, por exemplo, termina o Festival do Rio que tá rolando no Telecine.

Como se não bastasse tanto conteúdo sob demanda que tenho nos meus planos de assinatura, alguém do grupo TV pela internet comentou sobre uma lista IPTV com canais Pluto de outros países. Curiosa que sou, fui atrás e acabei editando para criar minha própria lista, na qual invisto bastante tempo adicionando canais, reagrupando temas, removendo links quebrados. Hoje mesmo, adicionei vários canais em espanhol e outros idiomas.

Zapear por canais estrangeiros é outro prazer que eu resgatei da infância. Me lembro que um tio morava na zona rural e tinha uma enorme parabólica no quintal que pegava vários canais em espanhol. Em casa, na TV por assinatura, me lembro de assistir a um programa infanto-juvenil chamado Buenas Tardes, não faço ideia se era da Espanha ou do México.


Bom, esse foi um resumo das atividades de lazer que mais tenho praticado nos últimos 16 meses.

E você? Tem feito o que de interessante para sobreviver nesta distopia?



Um comentário:

  1. Por um acaso eu acabei parando aqui no seu blog.
    Parabéns pela fofura.

    ResponderExcluir

Todos os comentários são moderados pela autora do blog.