Busca

Carregando...

terça-feira, 8 de março de 2016

O tal do Kindle

Eu confesso que nos últimos dias estou "a chata do Kindle". A pessoa olha, pergunta o que é, eu fico uma hora falando sobre o produto. Sem falar que algumas vezes eu mostro e falo sem a pessoa perguntar. Coitados dos meus colegas!

Mas a culpa é de vocês que, desde o post Ler livros no tablet: primeiras impressões, não param de me recomendar um leitor de livros eletrônicos. Confesso que mais uma vez vocês conseguiram me convencer e, um ano depois, finalmente consegui comprar.

E já que citei o post de um ano atrás, já começo dizendo que, mesmo com o Kindle, ainda leio muito no tablet porque:

  • alguns arquivos PDF o Kindle não consegue converter e muitas das minhas apostilas, manuais e livros, estão em PDF;
  • acompanho muitos sites no Inoreader, por isso passo algumas horas lendo no tablet quando estou em busca de inspiração entre meus colegas de escrita;
  • leio muitos artigos postados pelas pessoas que sigo no Twitter;
  • Kindle não tem cor, então quando preciso ler alguma coisa que tem muitos gráficos, janelas, imagens, mapas mentais, o tablet ainda é a melhor opção (computador me dá sono porque não posso variar muito a posição do corpo).

A diferença é que no tablet eu raramente aguento ler por várias horas consecutivas. Já no Kindle eu leio por horas e horas. Como é "brinquedo novo", estou até assistindo menos filmes e séries. Para ser sincera, tenho me esquecido até de comer em alguns horários do dia.

Por enquanto está rendendo. Recebi o Kindle Paperwhite na quinta-feira (03/03) e até agora (08/03) terminei vários livros que estavam "empatados" no tablet, comecei e terminei alguns outros que baixei nos últimos dias, li muitas amostras gratuitas de livros vendidos na Amazon.

Gosto do peso do dispositivo. Muito leve, mesmo com a capa.

Gosto da textura do dispositivo. Um plástico "macio", confortável, agradável de segurar, mesmo com a capa.

Gosto da tela e-ink (tinta eletrônica) que pega pouquíssimo reflexo de luz e permite a leitura em vários ângulos, várias posições. Quando estou deitada na rede, por exemplo, basta colocar o Kindle sobre uma perna que já consigo ler tudo, nem preciso usar as mãos para segurar.

Gosto muito do dicionário e do construtor de vocabulário, recursos que ajudam a aprender e memorizar palavras novas.

Gosto da possibilidade de marcar o texto, adicionar notas, enviar citação por e-mail.

Gosto da bateria que, no meu caso, aguenta até três dias.

Gosto da opção de personalizar o tipo e o tamanho da fonte. Nos impressos, as editoras geralmente usam fonte com serifa, mas eu prefiro sem.

Gosto da possibilidade de enviar livros para o Kindle usando e-mail, apesar de algumas vezes isso não funcionar e eu apelar para o cabo mesmo.

Gosto da grande quantidade e variedade de livros gratuitos disponíveis na própria loja do Kindle.

Acho que e-reader é um troço muito caro, mas consegui parcelar e já tive certeza de que o investimento será recuperado com juros e correção monetária ao longo dos próximos meses, não apenas porque os livros eletrônicos são mais baratos, mas também porque consigo ler e aprender muito mais neles.

Acho mais fácil focar e prestar atenção no texto. Por mostrar poucas palavras de cada vez, notei que no Kindle consigo ler mesmo quando meus vizinhos estão fazendo barulho. Enquanto para ler livro impresso preciso de silêncio para me concentrar e não ficar perdida.

Ainda não usei o Kindle para estudar para concurso, ler biografia de trabalho acadêmico, nada nesse sentido. Mas, como adoro escrever à mão, deve funcionar se eu tiver um caderno para fazer anotações enquanto leio. A desvantagem é que não dá para ter dois livros abertos ao mesmo tempo no mesmo Kindle.

Para quem gosta de ler e não tem e-reader ainda, sem dúvida é um investimento que compensa porque a gente economiza tempo, dinheiro e espaço físico em casa. Não que você vá parar de comprar livros físicos, mas sem dúvida vai comprar bem menos.

Veja vídeos de leitores que usam Kindle:





Kobo, Lev, Nook são algumas outras opções de e-reader disponíveis no mercado. Optei pelo Kindle Paperwhite após ler e assistir várias resenhas de comparação.

Até mais!

Posts relacionados